Com retorno incerto ao Brasil, novo Hyundai Elantra 2021 estreia com profundas evoluções

Modelo se transforma em um cupê quatro portas e se destaca pelo alto conteúdo de tecnologia
Hyundai Elantra 2021

Hyundai Elantra 2021 | Imagem: Divulgação

Modelo que já figurou como uma alternativa viável a modelos como Honda Civic e Toyota Corolla no Brasil, o Hyundai Elantra foi perdendo apelo devido aos valores cada vez mais elevados do dólar e a própria migração dos consumidores para os utilitários esportivos.

Enquanto o retorno do modelo ao Brasil permanece incerto, ao menos nos EUA e demais países que ainda comercializam o Elantra agora sobram motivos para comemorar.

A Hyundai apresentou nesta semana a nova geração do sedan, que evoluiu completamente e passa a ser fabricado sobre a nova arquitetura chamada pelo conglomerado sul-coreano de K3. Em uma tentativa de recuperar espaço sobretudo nos EUA, onde o último facelift da geração anterior não foi muito bem aceito, o Elantra conta com uma evolução radical para as linhas de sua carroceria.

Em sua sétima geração, o Elantra tornou-se, nas palavras da Hyundai, um “exótico cupê 4 portas para o uso cotidiano”. Reforçando o perfil arrojado está um traço muito peculiar que é a “dinâmica paramétrica”. O recurso de design, explica o time da marca responsável pelo visual do sedan, consiste na convergência das três linhas laterais para o mesmo ponto. Segundo Luc Donckerwolke, vice-presidente executivo e responsável pela área de design da Hyundai, a solução traz uma “estética nova” para o Elantra e “quebra um tabu” no design automotivo.

Na parte interna também encontramos muitas novidades no Elantra 2021. O modelo combina duas telas de 10,25” cada, uma fazendo as vezes do painel de instrumentos e outra para a central multimídia. Segundo a Hyundai, o novo Elantra também será o primeiro carro do segmento a combinar os sistemas Apple CarPlay e Android Auto wireless, ou seja, sem a necessidade do uso de cabo para utilizar as plataformas de espelhamento de smartphones.

Como era esperado, o pacote de assistentes de condução também é bastante completo e integra o farol alto com comutação automática, alerta de colisão com frenagem autônoma de emergência (tanto para outros veículos como pedestres), assistente de permanência em faixa com correção ativa, alerta de pontos cegos, piloto automático adaptativo, entre outros.

Outra funcionalidade interessante é que o Elantra 2021 será dotado do sistema de chave digital (Hyundai Digital Key). Os proprietários do sedan que contarem com smartphones com sistema operacional Android poderão utilizar seus celulares para substituir a chave física do veículo. Ao combinar as tecnologias Bluetooth Low Energy (BLE) e Near Field Communication (NFC), a chave digital para o Elantra 2021 permite abrir e fechar o carro, além de liberar a ignição do veículo, trazendo muito conforto e conveniência. A chave física ainda será oferecida com o carro para aqueles que não desejarem utilizar o formato digital.

No campo dos conjuntos mecânicos, o Elantra 2021 ainda traz como grande novidade o conjunto propulsor híbrido como uma das opções. Associando o motor 1.6 a combustão com outro propulsor elétrico, o inédito Elantra Hybrid terá uma potência combinada na casa de 140 cv e câmbio de dupla embreagem com 6 marchas. A Hyundai adianta que o Elantra Hybrid alcançará um consumo combinado de 50 MPG, o equivalente a 21,2 km/l de acordo com o padrão mais comum adotado no Brasil. O novo Elantra 2021 em suas opção não eletrificada será movido pelo motor 2.0 a gasolina trabalhando com uma caixa automática do tipo CVT. 

No Salão do Automóvel de São Paulo realizado em 2018, a Hyundai-CAOA exibiu o facelift do Elantra na mostra, sinalizando que poderia retomar a importação do sedan ao país. Se a conjuntura econômica do Brasil favorecer, certamente, com todas as evoluções que demonstra, seria muito interessante ter o Elantra novamente por aqui.

 
Assine a newsletter semanal do AUTOO!