Eis o novo Chevrolet Tracker que será fabricado no Brasil

Nova geração do SUV compacto foi apresentada nesta terça-feira (16) no Salão de Xangai e deve estrear em nosso mercado até 2020
Chevrolet Tracker 2020

Chevrolet Tracker 2020 | Imagem: Divulgação

Como prometido, a Chevrolet apresentou os novos Tracker e TrailBlazer no Salão de Xangai, na China, parte de uma nova safra de modelos que inclui também o novo Onix, também presente no evento.

Apesar de revelados do outro lado do mundo, esses produtos têm uma grande importância para o Brasil, como já comentamos aqui no Autoo. O Tracker, por exemplo, será produzido em breve na fábrica de São Caetano do Sul, onde fica a sede da General Motors no país.

As primeiras imagens do novo Tracker confirmam os traços da nova linguagem mundial da Chevrolet e que acabaram vazando numa foto recentemente. É bom ressaltar que o novo SUV é um produto completamente desconectado do atual que surgiu ainda nos tempos em que a Opel estava no grupo GM.

A novidade é que a montadora decidiu adotar o nome “Tracker” também na China onde hoje é vendido o Trax, nome usado pela GM em outros mercados. Vale lembrar que Tracker também foi usado para batizar o Suzuki Grand Vitara que a Chevrolet importou da Argentina no início dos anos 2000.

Mas o que se pode esperar do novo Tracker 2020? Sem dúvida, um carro maior que o atual. Ele tem 4,27 m de comprimento contra 4,25 m do atual, é também ligeiramente mais largo (1,5 cm) e possui entreeixos também 1,5 cm maior que o Tracker vendido hoje. Em compensação ele perdeu um pouco da altura: agora mede 1,63 m contra 1,68 anteriormente.

O resultado é um modelo mais largo e baixo o que evidencia mais esportividade. Aliás, a GM tem mostrado essa nova linha nas versões Redline, que exaltam justamente o caráter esportivo. Na China, o novo Tracker terá motores 1.0 e 1.3 turbo ambos de três cilindros para buscar um desempenho mais econômico. Espera-se que a versão 1.0 seja produzida em Joinville adaptada para ser bicombustível.

 

Traseira do novo Tracker
Traseira do novo Tracker
Imagem: Reprodução/BitAuto

 

Certamente, o novo utilitário esportivo oferecerá recursos de segurança ativa compatíveis com a expectativa dos consumidores como ACC, assistente de faixa de rolagem e de ponto cego, entre outros. Assim como terá uma nova central multimídia de maiores dimensões, hoje um requisito primordial para qualquer novo modelo.

Só igual no nome

Embora o atual Tracker venha conseguindo uma boa participação no seu segmento após o facelift e a estreia do motor 1.4 turbo é fato que a Chevrolet não consegue brigar em condições iguais às rivais que fabricam seus modelos no Brasil. É uma questão logística vital ter uma unidade local em que os pedidos das concessionárias podem ser processados com mais agilidade e opções, algo difícil de se obter com um produto produzido há milhares de quilômetros daqui.

Por falar em produtos distantes, junto ao Tracker a GM também apresentou o novo TrailBlazer, mas nesse caso o jogo de nomes causa a impressão errada de que o SUV médio é o sucessor do nosso TrailBlazer.

Não é. O modelo chinês é um veículo com carroceria monobloco enquanto o brasileiro deriva da picape S10 e tem por isso chassi separado da carroceria além de ser maior e mais caro. Para o Brasil, a GM prepara outro SUV médio que ficará entre o novo Tracker e o Equinox.

 

Novo TrailBlazer: SUV não é sucessor do nosso modelo
Novo TrailBlazer: SUV não é sucessor do nosso modelo
Imagem: Divulgação

 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!