Em entrevista, presidente da VW confirma lançamento do Nivus para este semestre no Brasil

Novidade deverá contar como foco as funcionalidades de sua central multimídia
Primeiras imagens do Volkswagen Nivus ainda com alguns disfarces

Primeiras imagens do Volkswagen Nivus ainda com alguns disfarces | Imagem: Divulgação

O presidente e CEO da Volkswagen para a América Latina, Pablo Di Si, concedeu ao Automotive Business nesta quarta-feira (15) uma interessante entrevista no formato live onde apresentou algumas estratégias da fabricante para o enfrentamento da Covid-19 e mais detalhes para as operações da empresa no curto prazo. Você confere o vídeo na íntegra clicando aqui

Falando sobre produtos, Pablo Di Si confirmou que a previsão da marca é manter o lançamento do Nivus para este semestre, possivelmente em um período mais para o fim de junho. A informação já havia sido antecipada pelo colunista Fernando Calmon na semana passada. 

De acordo com o principal executivo da Volkswagen para a região, a nova central multimídia da marca que estreia no Nivus trará uma série de funcionalidades inéditas para o mercado local. No aparelho, explicou o CEO, será possível contar com alguns aplicativos de empresas parceiras da VW que poderão oferecer serviços diretamente na tela da central multimídia para o motorista e passageiros.

Pablo Di Si também adiantou que a nova central multimídia será amplamente configurável e os usuários poderão escolher os menus e demais funcionalidades de acordo com seus interesses. Certamente os novos recursos deverão proporcionar uma nova experiência em termos de conectividade, algo que nos resta experienciar assim que a novidade chegar ao mercado.

O executivo não entrou em demais detalhes técnicos sobre o Nivus, mas já se sabe que o modelo será produzido em São Bernardo do Campo (SP) ao lado de Polo e Virtus, modelos com os quais compartilha a plataforma MQB. O grande diferencial do Nivus será a caída do teto mais pronunciada, no formato cupê, que trará para um segmento bem mais acessível uma receita de sucesso entre as fabricantes premium.

O presidente e CEO da VW para a América Latina também adiantou que projeta um retorno “em ondas” das atividades da empresa no Brasil, o que pode ocorrer a partir de maio caso as condições sanitárias permitirem, ou em uma data posterior considerada mais segura para os funcionários.

De acordo com Pablo Di Si, a expectativa é que inicialmente a diretoria e a gerência retomem as atividades assim que possível, mantendo as medidas de distanciamento pessoal e demais normas necessárias para a contenção do novo coronavírus. Posteriormente, as “saídas de fábrica”, ou seja, a retomada na produção, deve ser feita em diferentes momentos e seguindo as etapas da cadeia produtiva. A previsão é que esse reinício seja feito de forma progressiva, começando com um turno apenas, com o objetivo de ajustar a demanda ao volume de vendas e não ser necessário ter que lidar com um estoque muito elevado. Uma vez iniciada a produção, o CEO estima que leve de duas a três semanas para que toda a cadeia logística esteja novamente estabelecida. A Volkswagen também se comprometeu a não realizar demissões no período.

Por fim, com a alta progressiva do dólar, Pablo Di Si estima que os carros nacionais deverão ganhar cada vez mais espaço e que um certo impacto no preço dos veículos deverá ser sentido por conta da elevação da moeda norte-americana. O cenário, contudo, pode incentivar “oportunidades de nacionalização” de mais componentes para os carros produzidos no país, analisa o CEO. Por fim, o executivo detalha que na Europa e aqui no Brasil algumas fabricantes podem pleitear junto às autoridades uma revisão nas datas de início de normas de emissões e demais regramentos mais rígidos, uma vez que o período atual consumiu muito do caixa das empresas, não sobrando margem para lidar com o custo de desenvolvimento de novas tecnologias. A ideia é que essas normas sejam empregadas posteriormente, uma vez que, passada a crise, haverá previsibilidade para o anúncio de novos investimentos. 

Mais detalhes sobre o Nivus 

Após a publicação desta notícia, a Volkswagen revelou na tarde desta quarta-feira mais detalhes sobre o Nivus. 

Segundo o comunicado da marca, além de estrear a nova central multimídia da fabricante desenvolvida no Brasil, chamada VW Play, o Nivus contará com recursos avançados como o controle de cruzeiro adaptativo (ACC). Com isso, ele se torna o primeiro carro compacto do mercado a oferecer tal funcionalidade. A novidade ainda contará com faróis e lanternas de LED.

Interessante destacar que o Nivus terá porta-malas para 415 litros, superando, portanto, o do primo T-Cross (373 litros). 

As primeiras imagens do modelo ainda levemente disfarçado já nos permite ter uma boa noção das formas finais do crossover, com destaque para as rodas de liga leve aro 17" e o interessante visual para a parte traseira da novidade. 

Voltando para o conteúdo de tecnologia, o Nivus também será equipado com o alerta de colisão com frenagem autônoma. Na parte mecânica, a Volkswagen confirmou que o Nivus será movido pelo motor 1.0 TSI. Com turbo e injeção direta, ele entrega até 128 cv e 20,4 kgfm de torque quando abastecido com etanol. A transmissão será a automática de 6 marchas.  

Atualização (15/04/2020 às 15h18): notícia atualizada no horário em questão para incluir os novos detalhes sobre o Nivus revelados pela VW na tarde de hoje. 

Primeiras imagens do Volkswagen Nivus ainda com alguns disfarces
Primeiras imagens do Volkswagen Nivus ainda com alguns disfarces
Imagem: Divulgação