Fiat Chrysler é multada por emissões e consumo elevados nos EUA

Departamento americano multou o grupo em 79 milhões de dólares
Fachada do Chrysler World Headquarters and Technology Center, localizado em Auburn Hills (EUA)

Fachada do Chrysler World Headquarters and Technology Center, localizado em Auburn Hills (EUA) | Imagem: Divulgação

A Fiat Chrysler recebeu uma multa do Departamento Nacional de Segurança de Tráfego norte-americano - a NHTSA - por não ter cumprido com os padrões de emissões de poluentes e consumo de combustível. De acordo com o departamento, uma análise nos veículos de ano-modelo 2017 comprovou que as marcas do conglomerado pioraram o desempenho se comparados com os veículos ano-modelo 2016.

Os modelos ficaram entre 0,2 e 0,42 km/l abaixo da meta de 14,36 km/l, mesmos números que já fizeram a FCA ser punida pelo mesmo motivo, só que para a frota dos veículos de 2016. Na época, a multa foi de 77 milhões de dólares.

Ainda segundo o órgão norte-americano, 13 das 18 grandes montadoras no país não estão conseguindo cumprir com as metas de consumo de combustível e emissões de poluentes, e as multas devem a aumentar se os padrões não forem atingidos.

Em entrevista à agência de notícias Reuters, um porta-voz do grupo FCA confirmou que o grupo foi multado e que possuem 60 dias para pagar. Ainda reforçou que os valores não atrapalham os planos do grupo de investir 10 bilhões de dólares até 2022 em mais de 30 veículos híbridos e elétricos.

Vale lembrar que em 2018 a FCA anunciou um investimento de R$ 8 bilhões de reais até 2023 na fábrica em Betim, visando a produção de novos modelos e motores turboalimentados.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!