Hyundai Creta chega às lojas em janeiro por R$ 72.990

Aguardado SUV compacto da Hyundai terá cinco versões e quer disputar mercado com Honda HR-V e Jeep Renegade
Hyundai Creta 2017

Hyundai Creta 2017 | Imagem: Divulgação

Se existe um segmento hoje que ninguém pode ficar de fora é o dos SUVs, em especial os compactos como Honda HR-V, Jeep Renegade e cia. Para quem gosta de números, a participação dos utilitários esportivos de modo geral, independente do tamanho ou preço, passou de 7,3% em 2012 para 14,8% neste ano, sendo que, desse total, 55,7% das vendas do segmento em 2016 compreendem os SUVs de porte compacto.

Como se não faltasse argumento, a evolução dos SUVs compactos dentro do universo dos utilitários esportivos é gritante, sendo que, nos últimos quatro anos o volume de vendas desse mercado registrou uma evolução de 99%! Com a concorrência aumentando, em pararelo os representantes mais estabelecidos (leia-se Ford EcoSport e Renault Duster), registraram um recuo recente de 50% nas vendas.

E se o the place to be atualmente é o segmento de SUVs compacto, a Hyundai quer aproveitar sua boa reputação no país e mergulhou (com urgência) na categoria que tem desejado mais procura entre os brasileiros. Para isso, a solução foi até que simples e estava pronta lá fora: usando como base o Elantra, o Hyundai Creta já é vendido há um bom tempo em mercados como a Índia e finalmente chegou ao Brasil, inclusive obtendo grande destaque na mais recente edição do Salão de São Paulo, que ocorreu em novembro.

Lançado a toque de caixa por aqui, o Hyundai Creta chegará às lojas na segunda quinzena de janeiro, apesar da marca oferecer um regime de pré-venda começando no próximo dia 10 deste mês.

Ao todo o Hyundai Creta terá cinco versões destinadas ao público em geral, sendo que também será oferecida uma configuração especial para o público de pessoas com deficiência (PCD), uma estratégia correta da marca para fisgar um público cada vez maior e carente de opções.

Como já revelado durante o Salão de São Paulo, o Hyundai Creta terá como opções os motores 1.6 16V de 130 cv com etanol e o 2.0 16V entregando 166 cv também com o combustível de origem vegetal. O Creta 1.6 poderá receber os câmbios manual ou automático, ambos de 6 marchas, enquanto o 2.0 só receberá a caixa automática. Um atributo do Creta é a presença do sistema start-stop, que desliga o motor quando o carro encontra-se parado, desde a versão de entrada.

Segundo dados da Hyundai realizados seguindo o padrão do Inmetro, o Creta 1.6 alcança parciais de 10,1 km/l na cidade e 11,3 km/l na estrada com gasolina. Um Nissan Kicks 1.6 SL, também automático, registra 11,4 e 13,7 km/l, respectivamente, o que mostra que o Creta deixa um pouco a desejar nesse aspecto. Com o motor 2.0, os dados de consumo com gasolina são de 10 km/l em uso urbano e 11,4 km/l na estrada. 

Com uma designação diferente da adotada na gama HB20, talvez para difereciar os dois modelos, a versão de entrada do Hyundai Creta recebe o nome de Attitude 1.6. Com transmissão manual, ela custa R$ 72.990 e traz de série rodas de liga leve aro 16”, ar-condicionado, alarme, trio elétrico incluindo os vidros traseiros, computador de bordo, direção com assistência elétrica chave canivete e rádio com entrada USB e auxiliar, Bluetooth e comandos no volante.

Acima dela estará a versão Pulse 1.6 manual, tabelada em R$ 78.290. Ela acrescenta recursos importantes como os controles de estabilidade e tração com assistente de partida em rampa, sensor de estacionamento traseiro e acabamento de couro nos apóia braços das portas e central.

A mesma versão Pulse 1.6, porém com o câmbio automático de 6 marchas, sobe para R$ 85.240. Fazem parte do pacote de equipamentos todos os itens citados mais as rodas de liga leve aro 17”, grande frontal com acabamento cromado e controlador de velocidade com comando no volante.

A motorização mais forte começa a ser oferecida na versão Pulse 2.0 automática, que estará nas lojas por R$ 92.490. Em conjunto com propulsor 2.0, o Creta também passa a contar com faróis com iluminação diurna por LED e sistema “cornering”, saída do ar-condicionado para o banco traseiro e módulo de abertura e fechamento dos vidros pela chave.

Por fim, atingindo R$ 99.490, o Hyundai Creta mais caro é o Prestige 2.0 automático. Nele o interior ganha revestimento de couro marrom, bem como alguns elementos de acabamento seguindo a mesma cor. O Hyundai Creta Prestige também sai de fábrica com os airbags laterais e de cortina, banco do motorista com ventilação, ar-condicionado automático digital, chave presencial com partida por botão, rebatimento elétrico dos retrovisores, acendimento automático dos faróis e computador de bordo com funções de ajuste do veículo. Só o Creta Prestige também oferecerá central multimídia, no caso a blueNav com tela de 7”, navegador integrado, câmera de ré e integração para os sistemas Apple CarPlay e Android Auto.

Destinada apenas para o público PCD em regime de venda direta, o Creta contará com a versão Attitude 1.6 automática com preço sugerido de R$ 69.990.

Em um mercado acostumado com o preto e o prata, chama a atenção o amplo leque de cores disponíveis para o Creta, que totalizam 10 opções. Dentre as sólidas serão oferecidas a Branco Polar e a Preto Onix. As metálicas, que acrescentam R$ 1.100 no valor do carro, são represetadas pelo Prata Metal, Bronze Terra, Prata Sand e Cinza Titanium. Por fim estão as perolizadas, que também custam R$ 1.100, no caso a Azul Sky, Prata Moonlight, Verde Forest e Vermelho Chili.

Um ponto que será bem explorado pela Hyundai frente a concorrência é o prazo de garantia de 5 anos, enquanto a maioria dos concorrentes só chega até o terceiro ano de cobertura integral. O plano de manutenção com preço fixo soma R$ 2.816 para o Creta equipado com motor 1.6 até 60.000 km e sobe para R$ 3.114 no caso do Creta 2.0.

A previsão, segundo a Hyundai, é que 60% da procura inicial do Creta recaia para a motorização 2.0 com a maior escolha pela versão topo de linha Prestige. Sem abrir perspectiva de volume de vendas para seu mais novo produto nacional, a Hyundai declara apenas que “quer figurar entre as três primeiras posições do ranking de vendas do segmento”.

Você confere ainda nesta semana no AUTOO nosso primeiro contato ao volante do Creta 2.0 Prestige onde saberemos se ele tem cacife para brigar com os atuais queridinhos do segmento. Acompanhe!

 
 
Hyundai Creta 2017
 
Hyundai Creta 2017
Hyundai Creta 2017
Hyundai Creta 2017
 
Hyundai Creta 2017
Hyundai Creta 2017
Hyundai Creta 2017
 
Hyundai Creta 2017
Hyundai Creta 2017
Hyundai Creta 2017
 
Hyundai Creta 2017
Hyundai Creta 2017
 
 
Assine a newsletter semanal do AUTOO!