Jaguar-Land Rover firma acordo com a chinesa Chery

Parceria estratégica permitirá às empresas inglesas produzir veículos na China

Range Rover Evoque Dynamic 4P | Imagem: Land Rover

A China não facilita em nada a entrada de empresas estrangeiras em seu território, em especial fabricantes de automóveis. Uma montadora não pode simplesmente se instalar no país e iniciar seus negócios. Para isso, o governo exige que essas fabricantes firmem parcerias com fábricas locais, no intuito de transferir tecnologia.

A aliança da vez é um tanto esdrúxula. O grupo Jaguar-Land Rover, que pertence a indiana Tata Motors, se juntou a Chery Automobile, a mesma marca que vende no Brasil carros como o QQ e Face e que também prepara uma fábrica no interior de SP.

A intenção dos ingleses ao se aliar a Chery é produzir os veículos Jaguar e Land Rover na China, o que reduziria drasticamente os preços e a carga tributária dos mesmos.

O memorando de entendimento entre as montadoras já foi assinado e enviado para avaliação de órgãos reguladores da China, que proíbem os estrangeiros de deter 50% da joint-venture. Ou seja, não importa o que aconteça, os chineses sempre terão controle majoritário da parceria, podendo fazer o que bem entenderem a qualquer momento. Essas são as regras do jogo.

Segundo comunicado de ambos os grupos, a empresa resultante do acordo, se de fato for aprovado, ficará baseada na cidade de Changshu, próximo a Xangai. A primeira fase do plano, desta vez de acordo com a agência Reuters, começa com a produção de SUVs da Land Rover, ficando para um segundo momento a fabricação de modelos Jaguar.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!