Kia mostra os primeiros traços do novo Cerato 2019

Quarta geração do sedã médio é um mini-Stinger e será apresentada no Salão de Detroit
Kia Cerato 2019

Kia Cerato 2019 | Imagem: Divulgação

O Cerato (Forte nos Estados Unidos) é um carro-chave para a Kia. Foi com ele e o Soul que a montadora sul-coreana conseguiu romper o preconceito de muitos clientes, que ainda a viam apenas como uma marca de veículos utilitários e sem inspiração.

Mas foi no sedã médio que o designer alemão Peter Schreyer apostou suas fichas na época. A primeira geração era um desastre em matéria de estilo: traseira caída e uma aparência apática. Nas mãos do ex-funcionário da Audi, criador do TT, o Cerato virou um carro de linhas retas e bastante pessoais, com destaque para o vidro da porta dianteira em formato de flecha.

Não era um veículo imenso, capaz de competir com o Civic e o Corolla, mas já mostrava sinais otimistas sobre ele. Foi esse carro que a Kia brasileira vendeu demais por aqui a partir do final de 2009. Dois anos depois, o Cerato terminava o ano com mais de 20 mil unidades emplacadas, um belo resultado para um carro importado do outro lado do mundo.

Em 2012, no ritmo acelerado dos coreanos, surgiu o terceiro Cerato. Maior, mais sofisticado e com linhas completamente diferentes do modelo anterior, o sedã médio enfim começou a enfrentar seus rivais japoneses com mais ímpeto. Pena que no Brasil, com a restrição para importados, as vendas do Cerato caíram muito. A nova geração desembarcou no país em abril de 2013, mas com um motor 1.6 Gamma com desempenho muito aquém para o segmento – que migrava para propulsores 2.0 litros.

Foi quando o Cerato voltou a descer a ladeira: no ano passado somente 1,6 mil unidades foram vendidas no Brasil, mesmo com a mudança de procedência (o modelo passou a ser importado do México).

Novos horizontes

Agora, o Cerato chega à 4ª geração prometendo mais uma revolução. Os primeiros desenhos revelados pela Kia mostram um sedã com uma pegada esportiva inspirada no belo Stinger. A assinatura da “boca de tigre” continua presente, mas os traços estão mais musculosos e a traseira, aparentemente mais curta. Para completar, um recurso trazido de carros maiores, um filete cromado que atravessa a tampa do porta-malas.

No interior, chama a atenção a central multimídia no mesmo estilo do Ecosport, ou seja, um visor destacado no alto do console. Para completar, difusores de ar circulares e um painel limpo, com poucos botões – ao menos nos desenhos.

O pacote técnico ainda é um mistério, mas é de se supor que inclua um motor turboalimentado e transmissão mais veloz e econômica.

O novo Cerato 2019 será revelado no dia 15, segunda-feira de abertura do Salão de Detroit. Desta vez, o modelo tem mais motivos para chamar a atenção dos brasileiros. Como será produzido no México e sem as restrições de importação do Inovar Auto, espera-se que a Kia possa dar conta da demanda do carro sem ter que vender apenas o que podia trazer anos atrás.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!