Por enquanto, a compra da Chrysler pela Fiat tem rendido mais para o grupo italiano que para os americanos. Depois de usar o Dodge Journey para criar o Freemont e tomar o lugar do PT Cruiser na fábrica mexicana da Chrysler para colocar no lugar o 500, a Fiat agora planeja beneficiar a Maserati com a base de alguns modelos da montadora de Detroit.

Segundo rumores na Europa, a Maserati mostrará três novos modelos no Salão de Frankfurt. Dois são sedãs que substituirão o Quattroporte, já defasado, e outro, um aguardado utilitário esportivo de luxo.

Enquanto os sedãs usariam a base do Chrysler 300C e do Dodge Avenger, o SUV será baseado no Grand Cherokee, da Jeep, como já havíamos adiantado. Mas não será apenas uma versão do modelo com logomarcas da Maserati. A marca criará veículos com visual novo utilizando seu centro de estilo – Pininfarina e Giugiaro estão fora do jogo, esta última porque é da Volkswagen agora.

A motorização é um mistério: há quem diga que será usado um motor da Ferrari, o V8 4.5 litros de 450 cv, mas tem quem aposte numa versão mais forte do Hemi V8 da própria Chrysler.

Baby Maserati

Sobre os dois sedãs, mais mistérios. O menor manterá a tração traseira e o motor dianteiro longitudinal e deve utilizar o motor V6 Pentastar da Chrysler. Fala-se em reduzi-lo para 3.0 litros e introduzir o sistema MultiAir, da Fiat. Já o sedã maior e teórico sucessor da Quattroporte manterá o motor da Ferrari, mas um V8 com quase 500 cv além de uma transmissão ZF com oito marchas e trocas automáticas.

É bom lembrar que a Fiat já usa os modelos da Chrysler nas versões repaginadas da Lancia: o 300C virou Thema e o 200, o Flavia. Mas nesse caso houve apenas a troca dos logos da Chrysler.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/