Montadoras pediram auxílio do governo para preservar empregos

Fabricantes realizaram reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes
Parte interna da nova Curitiba Injeção de Alumínio (CIA)

Parte interna da nova Curitiba Injeção de Alumínio (CIA) | Imagem: Divulgação

Para preservar empregos do setor, as montadoras pediram ao governo um possível pacote de estímulos para baratear os preços dos carros e estimular as vendas. O encontro entre representantes das fabricantes e o ministro da Economia, Paulo Guedes, ocorreu no sábado passado (27). A informação foi apurada pela CNN Brasil e confirmada pela Anfavea ao Autoo.

A ideia proposta pelos executivos seria apostar em um pacote semelhante ao promovido após a crise financeira global de 2008. Naquela época, o Governo promoveu uma redução do IPI para baratear os preços dos veículos e incentivar o consumo. Não se sabe se a administração federal atual pode seguir um caminho semelhante. 

Recentemente em uma live, o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, destacou que um programa de renovação de frota estaria “no radar” da entidade, sendo que sua formatação e proposta estariam sendo trabalhados por técnicos da Associação.

Países desenvolvidos como Alemanha e França anunciaram há poucos dias iniciativas arrojadas de substituição de veículos mais velhos das ruas, concedendo grandes incentivos financeiros em especial para quem optar por veículos eletrificados (elétricos ou híbridos e híbridos plug-in). É uma saída interessante em especial por beneficiar não só as montadoras, mas também concessionárias e outros setores ligados ao comércio de veículos e que tiveram suas operações seriamente abaladas nos últimos meses devido à pandemia do novo coronavírus. 

Linha de produção da VW em Taubaté (SP)
Linha de produção da VW em Taubaté (SP)
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!