Motor 1.0 Firefly usado pela Fiat no Brasil ganha opção híbrida-leve na Europa

Variante proporciona elevada economia e baixa emissão de poluentes; estreia ocorre no Panda Hybrid
Fiat Panda Hybrid

Fiat Panda Hybrid | Imagem: Divulgação

A Fiat anunciou nesta quinta-feira (9) uma novidade interessante para o mercado europeu. Trata-se do Panda Hybrid, que promete ser um dos mais acessíveis híbridos-leves daquele mercado.

Um ponto que aproxima a novidade do Brasil é o fato de que o Panda Hybrid usa como base o mesmo motor 1.0 tricilíndrico da família Firefly, o mesmo que também é aplicado pela Fiat em modelos como o Argo e o Uno fabricados aqui.

A tecnologia híbrida-leve, ou mild-hybrid em inglês, usa uma estrutura mais simples, como o nome do sistema sugere, do que um automóvel híbrido convencional. Com isso, o valor final do carro consegue se manter acessível, entregando ganhos na economia de combustível, redução na emissão de poluentes e também conferindo uma ajuda adicional no desempenho. 

Detalhe do motor 1.0 Firefly quando ainda era oferecido no Mobi
Detalhe do motor 1.0 Firefly quando ainda era oferecido no Mobi
Imagem: Divulgação

No caso do Panda Hybrid e de demais modelos híbridos-leves, o carro passa a contar com um pequeno motor elétrico que realiza a função de um alternador-gerador. Ele recupera a energia oriunda das frenagens e desacelerações convertendo-a em eletricidade, a qual é armazenada em uma bateria de lítio de 11 Ah. Esse mesmo motor elétrico compacto é capaz de entregar um pico de potência próximo de 5 cv (3,6 kW) no Panda Hybrid, suficiente para auxiliar na partida do motor quando o start-stop está operando e também fornecendo um discreto ganho nas acelerações do carro.

Segundo a Fiat, em relação ao Panda com motor 1.2 Fire de 69 cv, a nova variante Hybrid é mais econômica e emite 20% menos gases poluentes, preservando o mesmo nível de desempenho. No caso do Panda Hybrid, o motor 1.0 Firefly entrega 71 cv. Apenas como curiosidade, aqui no Brasil, o mesmo propulsor alcança 77 cv com etanol. 

Em nosso país é mais provável que a Fiat busque mais eficiência em seus modelos aplicando a nova linha de motores GSE Turbo, disponível com deslocamentos de 1 e 1,3 litro. Contudo, como a tecnologia híbrida-leve baseada na gama Firefly está pronta, é bom ficarmos de olho nesse sistema. 

Fiat Panda Hybrid
Fiat Panda Hybrid
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!