Mundo ainda quer esportivos? Nissan Z 2023 prova que sim!

Sucessor do 370Z é revelado com V6 biturbo de 405 cv e câmbio manual
Nissan Z 2023

Nissan Z 2023 | Imagem: Divulgação

Podemos dizer que a gama Nissan Z não é tão desconhecida dos brasileiros, uma vez que já tivemos por aqui o 350Z importado de forma oficial pela marca.

A trajetória do modelo, contudo, já é longa na Nissan e preserva uma interessante tradição de “democratizar” a esportividade.

Somando mais de 50 anos, a história da linha Z no portfólio da marca japonesa remonta ao Datsun 240Z, revelado globalmente em outubro de 1969.

Os carros que integram a gama sempre foram concebidos com todo o cuidado do ponto de vista do comportamento dinâmico, design e o envolvimento com a condução, sendo que uma grande sacada da linha Nissan Z foi oferecer um valor relativamente acessível nos mercados onde a família é comercializada.

Em um cenário onde os carros eletrificados, sejam eles puramente elétricos ou híbridos, tendem a dominar as discussões, é interessante — e elogiável ao mesmo tempo — a decisão da Nissan de ainda investir na sua consagrada gama de esportivos preservando sua essência.

405 cv, 48,3 kgfm

O novo Nissan Z 2023 revelado nesta semana é uma excelente prova de que ainda há espaço e demanda, ao menos em mercados desenvolvidos, por automóveis criados para quem deseja uma condução mais animadora.

Preservando até mesmo a transmissão manual (com 6 marchas), o novo Nissan Z traz sob o capô um interessante 3.0 V6 biturbo com nada menos do que 405 cv e 48,3 kgfm de torque.

Há ainda a opção do câmbio automático de 9 marchas, caixa que foi devidamente calibrada tendo como orientação a performance.

Interessante destacar, no caso do novo Z manual, é que pela primeira vez para um veículo Nissan com tração traseira e a caixa em questão inclui um sistema de controle avançado de controle de largada, oferecido na versão Performance. Os modelos equipados com transmissão manual também apresentam um eixo de transmissão composto de fibra de carbono e redução da rotação correspondente (downshift rev matching). 

Segundo a Nissan, o novo Z traz maior rigidez da carroceria, direção hidráulica eletrônica com suporte de cremalheira e forte sensação mecânica e pneus dianteiros mais largos, que ajudam a aumentar o desempenho nas curvas em até 13%. 

Infelizmente a Nissan não divulga os dados de desempenho do Z 2023, mas, certamente, ele não vai desapontar os entusiastas mais ferrenhos do mundo automotivo. 

Nissan Z 2023
Nissan Z 2023
Imagem: Divulgação