Próxima geração do VW Gol deverá seguir o caminho do Fiat Pulse

Designer imagina o futuro do Gol, que vai evoluir para um crossover pequeno
Projeção de Kleber Silva para a próxima geração do VW Gol com a proposta crossover

Projeção de Kleber Silva para a próxima geração do VW Gol com a proposta crossover | Imagem: Kleber Silva/KDesign AG

Como você conferiu no AUTOO, a Volkswagen pode ter retomado um de seus projetos importantes para o médio prazo: renovar um de seus modelos mais emblemáticos no Brasil, no caso o hatch compacto Gol.

Segundo as apurações recentes indicam, o modelo, inclusive, deverá ganhar uma revisão profunda em sua proposta, não por acaso de olho no segmento de crossovers compactos.

Desde o fim de 2017, a Volkswagen revelou que estava em seus planos para a América do Sul um modelo até então tratado com a designação interna de “A0 CUV”.

A sigla em questão remete ao uso da plataforma MQB em sua variante simplificada e para veículos de menor porte (A0), enquanto a sigla Crossover Utility Vehicle sinaliza que estamos falando de um modelo abaixo de um SUV compacto tradicional.

De acordo com as novas informações obtidas pelo site Mobiauto, tudo leva a crer que esse “A0 CUV” caminha para ser o sucessor do Volkswagen Gol na região.

Se tudo isso se confirmar, a VW seguirá a lógica que muitas fabricantes devem apostar daqui para frente, até mesmo por “pressão” dos consumidores, que estão realizando uma migração massiva para os utilitários esportivos.

Todos virando crossovers

O novo Citroën C3 nacional, por exemplo, passará de um hatch para um crossover compacto nos moldes do que podemos esperar para o sucessor do VW Gol.

Antes da Ford encerrar suas atividades de manufatura no Brasil, o mesmo caminho também era esperado para a próxima geração do Ka, outro produto que iria abandonar a concepção dois volumes convencional para migrar para a carroceria crossover.

Juntando as pontas, fica cada vez mais plausível apostarmos que o VW Gol em sua próxima geração poderá se tornar um veículo com proposta, porte e faixa de preço semelhantes ao que vamos encontrar no Fiat Pulse, por exemplo.

Vale lembrar que o futuro VW Polo Track, configuração simplificada do hatch a ser produzida em Taubaté (SP), deverá se tornar o carro de entrada no portfólio da marca no Brasil, liberando espaço na gama para que o sucessor do Gol conte com um posicionamento de valor intermediário, mais próximo ao VW Nivus.

Por falar no Nivus, para diferenciar o modelo do novo Gol, a tendência é que o futuro crossover pequeno utilize o mesmo motor 1.0 TSI, mas com calibração de 105 cv (para o Nivus, o propulsor em questão entrega até 128 cv). 

Além disso, enquanto o Nivus adota um estilo mais sofisticado e esportivo para a carroceria, a tendência é que o crossover resultante do projeto "A0 CUV" adote traços que privilegiem o espaço interno e porta-malas, portanto uma orientação mais racional. 

Posicionamento de mercado

Segundo nossas contas, considerando que atualmente o Nivus Comfortline parte de R$ 100.050, esse seria um teto para a futura versão topo de linha do sucessor do Gol. 

Em paralelo, levando em conta que um Polo 1.0 (base para a futura versão Track) está no mercado por pouco mais de R$ 67 mil, é de se esperar que a evolução do Gol, posicionada como um crossover pequeno, cobrirá o intervalo entre R$ 70.000 e R$ 100.000. 

Não por acaso, é nessa faixa de valor que o Fiat Pulse deverá concentrar sua atuação assim que chegar ao mercado ainda neste semestre. 

A apresentação do novo Gol provavelmente vai ocorrer apenas em 2023, chegando ao mercado como linha 2024, e certamente vai reunir muitos atributos para mexer com o segmento. Vamos acompanhar de perto!

Fiat Pulse 2022
Fiat Pulse 2022
Imagem: Divulgação