Nova picape, sucessor do Gol... VW retoma investimentos na região a partir de 2021

Picape compacta-média da marca deverá ser contemplada em novo ciclo de aportes
Volkswagen Tarok 2020

Volkswagen Tarok 2020 | Imagem: Divulgação

Além de realizar a primeira aparição do Taos no Brasil e confirmar a chegada de mais modelos eletrificados ao país nos próximos anos, o presidente e CEO da Volkswagen América Latina, Pablo Di Si, aproveitou o encontro com a imprensa especializada para revelar que parte dos investimentos da empresa já encontra-se “descongelada” após o profundo impacto inicial da pandemia não só nos negócios da empresa como nas economias de maneira geral.

O principal executivo da Volkswagen na região também adiantou que a partir de 2021 a empresa deverá anunciar seu novo ciclo de investimentos, que vai contemplar em grande parte o desenvolvimento e produção de novos modelos. 

Com a medida, nossa aposta é que a Volkswagen poderá retomar alguns planos importantes em sua estratégia local, como a entrada no segmento de picapes compactas-médias com a Tarok. A futura rival para a Fiat Toro deverá ser produzida na Argentina ao lado do Taos, uma vez que ambos devem compartilhar muitos elementos técnicos e mecânicos. 

Outro projeto muito relevante que deverá estar presente no novo ciclo de investimentos da Volkswagen é o sucessor do Gol, modelo que ainda registra uma procura elevada no mercado, porém em grande parte graças ao consumo corporativo. O Gol deverá trazer mudanças significativas em sua proposta, talvez até migrando para ou dando origem a um crossover pequeno. Será a mesma linha que a Ford vai adotar para o sucessor do Ka brasileiro.

O último ciclo de investimentos da Volkswagen no Brasil consumiu cerca de R$ 7 bilhões e compreendeu o período entre 2017 e 2020, trazendo para o mercado regional novidades importantes como a nova geração do Polo, seu sedan derivado Virtus e o primeiro SUV nacional da marca, o T-Cross.  

Provavelmente o cronograma de novidades da Volkswagen — assim como das demais fabricantes — deverá sofrer atrasos. A inédita picape compacta-médida, que deverá manter o nome Tarok, possivelmente vai estrear apenas em 2022. O novo Gol poderá ser lançado talvez até depois desse período.

Sobre o momento atual, a Volkswagen destaca que vive os mesmo desafios que a indústria sofre no momento, como a falta de matérias primas e componentes, além de um aumento no custo dos insumos. De acordo com Pablo Di Si, trata-se de um problema global por conta da demanda crescente dos mercados, mas que poderá ser administrado dentro de 30 a 40 dias, avalia o executivo. Outra meta da Volkswagen apontada por Pablo Di Si durante a coletiva é reforçar a nacionalização de componentes para evitar riscos cambiais e de fornecimento, algo que estará no centro da estratégia da VW para a região ao longo dos próximos três anos. 

Volkswagen Tarok 2020
Volkswagen Tarok: marca deverá entrar no segmento de picapes compactas-médias, hoje liderado pela Fiat Toro
Imagem: Divulgação