Novo 911 Turbo chega com 560 cv

Novo superesportivo da Porsche fica ainda mais rápido gastando menos gasolina

O modelo cumpre o 0 a 100 km/h em 3,1 segundos | Imagem: Porsche

A Porsche ainda não terminou de lançar todas as versões da nova geração do 911. Já vieram ao mundo os modelos Carrera, Carrera S (que o AUTOO até testou), GT3, 4 e 4S e ainda faltam alguns... A bola da vez é a série Turbo, que geralmente é a variante mais furiosa da família, sempre com muita potência e recursos de última geração para melhorar a performance.

Na nova geração do 911 Turbo e Turbo S a regra não muda. O primeiro tem motor 3.8 seis cilindros boxer biturbo com 520 cv (20 cv a mais do que o anterior) e o segundo é um superesportivo “monstro” com 560 cv (30 cv a mais).

O pacote de evoluções presente nesses modelos ainda contém câmbio PDK, a caixa semi-automática da Porsche com sete velocidades e dupla embreagem, o que torna as trocas de marcha muito mais rápidas, em meros milésimos de segundo. Segundo a montadora, a transmissão recebeu ajustes especiais que ajudam na redução do consumo de combustível em até 16% comparado ao desempenho da linha passada.

Veja mais: Novo Porsche 911 Carrera S é impecável a 300 km/h

A montadora, por hora, divulga apenas os números de desempenho do 911 Turbo S, que obviamente é mais rápido. Segundo a marca, o modelo cumpre o sprint de 0 a 100 km/h em apenas 3,1 segundos e pode acelerar até a velocidade máxima de 318 km/h. A Porsche ainda afirmou que o modelo é capaz de completar uma volta no mítico circuito de Nürburgring, o maior autódromo do mundo com mais de 20 km de extensão, em 7 minutos e 30 segundos (com pneus normais), um dos melhores tempos já registrados no circuito com carros de rua.

Veja mais: Novo Porsche Boxster chega ao Brasil

O “pacotão” de performance do 911 Turbo ainda inclui itens refinados como tração integral, freios com discos de cerâmica, que são mais eficientes ao dissipar o calor da peça mais rapidamente, e difusores ativos na dianteira e traseira, que variam seus ângulos de acordo com a velocidade do carro para melhorar o downforce e garantir maior equilíbrio. Mas o item mais inovador é o sistema de esterço para as rodas traseiras por atuadores elétricos: até 50 km/h elas apontam na direção oposta à das dianteiras, para diminuir o diâmetro de curva, e acima de 80 km/h, esterçam na mesma direção para aumentar a estabilidade.

O 911 Turbo também pensa no conforto do motorista. O modelo vem com ar condicionado dual zone, navegador GPS, bancos concha com ventilação e aquecimento, sistema de som premium e, claro, Bluetooth para conexão com telefone celular. Os mimos ainda continuam com largas rodas aro 20”, faróis de LEDs e até um controlador de velocidade de cruzeiro adaptativo controlado por um radar instalado no bico do carro.

Com tantos recursos e uma performance de tirar o fôlego, o 911 com motor turbinado não é nada barato. Na tabela anunciada para os Estados Unidos, o modelo Turbo custa US$ 148.300 (cerca de R$ 298.000, sem contar impostos brasileiro) e o Turbo saí por US$ 181.100 (R$ 364.000). Quando chegar ao Brasil, os preços desses modelos certamente devem superar a faixa dos R$ 900 mil ou até R$ 1 milhão, como ocorre com os modelos atuais.

Agora só falta a Porsche lançar o 911 GT2, o modelo mais "animalesco" da família.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!