Novo Chevrolet Tracker 2017 vai partir de R$ 79.990

Chevrolet inicia nesta sexta-feira (18) a pré-venda do Tracker renovado
Chevrolet Tracker 2017

Chevrolet Tracker 2017 | Imagem: Divulgação

A Chevrolet anunciou nesta sexta-feira (18) os valores e o início da pré-venda do Tracker 2017 no mercado. O modelo, revelado neste mês durante o Salão de São Paulo, vai partir de R$ 79.990 na versão LT. O valor sobe para R$ 89.990 na configuração LTZ e atinge R$ 92.990 na mesma versão LTZ, porém equipada com 6 airbags. Segundo Hermann Mahnke, diretor de marketing da marca, os preços não foram reajustados em relação ao Tracker 2016 com o objetivo de “multiplicar as vendas do produto”, esclarece o executivo. Seguramente, com os valores, o Tracker torna-se de fato um dos SUVs compactos mais interessantes do segmento.

O Tracker 2017 se junta ao Suzuki S-Cross como as duas únicas opções na categoria a oferecer motorização turbo. No caso do Tracker 2017, ele compartilha o mesmo propulsor 1.4 utilizado na nova geração do Cruze, que ainda conta com injeção direta e start-stop. Assim como no sedã médio, o 1.4 turbo entrega 153 cv com etanol e trabalha em conjunto com o câmbio automático de 6 marchas. Essa será a única opção de motor e câmbio disponível para o Tracker 2017.

De série o novo Tracker sai de fábrica com central multimídia MyLink, que agrega os sistemas Apple CarPlay e Android Auto. Outro diferencial é o sistema de telemática OnStar já com a função de “diagnóstico avançado”, que alerta o proprietário sobre eventuais problemas no motor, transmissão, airbag, freios ABS, emissões e no OnStar.

A versão LTZ acrescenta alerta de ponto cego, câmera de ré com alerta de movimentação traseira, partida por botão no painel, chave presencial e bancos com revestimento premium e ajuste elétrico lombar para o motorista. O teto solar elétrico também é outro item oferecido no Tracker 2017.

Com uma dianteira toda nova, o Tracker 2017 também traz luz diurna de LED e o mesmo sistema de iluminação para as lanternas. As rodas de liga leve também recebem novo design. Por dentro, o painel, bancos e quadro de instrumentos foram revistos. No caso do cluster, a Chevrolet optou por resgatar os instrumentos analógicos, abrindo espaço para um computador de bordo central mais completo.