Pode-se dizer que a Peugeout nunca acreditou muito nessa história de carro popular. Quando começou a produzir o 206 aqui, em 2001, preferiu comprar o propulsor 1.0 da Renault a fabricar o seu.

Apostando no fim do modelo, ela decidiu eliminar a versão 1.0 assim que o motor 1.4 começou a ser produzido no Brasil. Infelizmente tanto para ela quanto para os consumidores, a distorção do motor 1.0 continua valendo – só existe por causa da alíquota mais baixa, caso contrário as marcas certamente migraram a maior parte de seus modelos para motores mais potentes.

O jeito é tornar o 1.4 o mais acessível possível. Foi o que a Peugeot fez na linha 2010 do hatch 206. Agora o compacto pode ser comprado na versão com 3 portas via web por apenas R$ 26 900, o menor valor cobrado por um carro não-popular. Se preferir a versão com 5 portas, o preço sobe para R$ 28 700.

A Peugeot também melhorou um pouco o interior do carro, com a adição de novos porta-objetos e revestimentos das portas e bancos. Quem sabe essas condições consigam tirar o carrinho do ostracismo – desde a chegada do 207, o hatch passou a vender cerca de 600 unidades por mês apenas.

Conheça os carros mais vendidos do Brasil nos últimos 10 anos

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/