Por R$ 35 mil, Ford Fiesta Hatch usado ainda tem estilo e é bem equipado

Importado do México em 2011, o compacto premium concorre com VW Polo, Citroën C3 e Fiat Punto
Ford Fiesta 2018

Ford Fiesta 2018 | Imagem: Divulgação

Você está atrás de um carro barato, mas é exigente. Quer que ele seja bem completo, confortável e ainda tenha visual moderno. Assim é o Fiesta importado do México, conhecido como “New Fiesta”. Entre os concorrentes, ele tinha o VW Polo, Citroën C3 e Fiat Punto. Além do sedã, que foi importado primeiro, o hatch chegou um ano depois - em outubro de 2011 - sendo o mais procurado por quem não exige tanto espaço, mas quer um hatch com visual bonito e esportivo, cujo estilo foi batizado pela Ford de Kinetic.

VEJA TAMBÉM:

Apesar de passados mais de 10 anos, o modelo ainda tem visual atual e é bem cotado no mercado de usados pelo seu excelente custo-benefício. Vamos começar pelo motor. No caso, o único oferecido na época de seu lançamento era o conhecido Sigma 1.6 16V Flex todo feito em alumínio, capaz de render 115/110 cv de potência e 16,2/15,8 kgfm de torque com etanol e gasolina, na ordem. Nesse ano, a opção de câmbio era somente manual de cinco velocidades. Aqui vai a primeira vantagem. Por ter conjunto motriz produzido em Taubaté, SP, as peças e a manutenção são mais baratas.

De série, a versão mais simples já vinha vem com ar-condicionado, direção elétrica, vidros e travas e espelhos elétricos, rodas de liga leve de 15 polegadas, CD-player/MP3 com seis alto-falantes, computador de bordo e alarme, mas não trazia freios ABS e nem airbags, presente só na intermediária. Esta trazia controle de estabilidade, assistente de partida em rampa e sistema multimídia. Se você quiser 7 airbags (dois frontais, dois laterais, dois tipo cortina e um para os joelhos do motorista), bancos de couro e rodas de liga leve de 16 polegadas, só a partir da mais completa.

A partir de 2013, a linha passou a ser fabricada no Brasil nas versões S, SE e Titanium, além de ganhar novas opções de motores: a 1.5 16V flexível de 111/107 cv e 1.6 16V de 130/125 cv e opção do câmbio automatizado Powershift de dupla embreagem de seis marchas.  Outra novidade na trajetória do Fiesta foi a Sport, lançada em 2015. Na verdade, ela é esportiva só no visual, pois tinha como base a SE e o mesmo motor, portanto.  Vale lembrar que na Europa, a variante esportiva deles (ST) contava com um 1.6 turbo de 180 cv e 24,5 kgfm de torque.

Por falar na motorização turbo, para nós, essa opção só chegaria a partir da linha 2017, mas no EcoBoost 1.0 (opcional para a Titanium Plus) junto à reestilização na linha. Importado da Romênia, este propulsor só era movido a gasolina e conseguia extrair bons 125 cv de potência a 6.000 rpm e torque de 17,3 kgfm a 1.400 rpm. Disponível somente com a polêmica caixa automatizada Powershift, essa opção equipou só estreante SEL. Nesse mesmo ano, o motor 1.5 deixava de ser oferecido.

A linha ficou marcada também com a estreia da Style, disponível com acabamentos SE e SEL, e que trazia acessórios exclusivos de aparência esportiva. Prestes a sair de linha, em 2018, a Ford decretava o fim da polêmica transmissão automatizada de dupla embreagem Powershift.

PONTOS QUE MERECEM ATENÇÃO

Ford Fiesta 2018
Ford Fiesta pode vir com ar-condicionado digital e central multimídia, dependendo da versão escolhida
Imagem: Divulgação

Frente baixa

Estes modelos de Fiesta têm a fama de rasparem com facilidade a frente, devido ao formato mais bicudo do para-choque, além da altura em relação ao solo, notadamente. Por isso, a regra é verificar possíveis danos que podem ir além da parte estética, e afetar também o cárter de óleo. Peça para o dono levar até um elevador de posto de combustível para olhar por baixo. Caso esteja tudo em ordem, vale a pena prevenir e pedir a instalação de um protetor de cárter que custa entre R$ 150 e R$ 250 pelo site do Mercado Livre.

Pneus

Originalmente, o New Fiesta usa pneus nas medidas 195/50 de aro 16 que trazem mais esportividade e aderência. Por outro lado, por ser de perfil baixo, sofre mais com o péssimo pavimento brasileiro. Dessa maneira, olhe com atenção junto a um especialista de confiança (e evite centros automotivos, a maioria só quer ganhar em cima) o estado dos quatro pneus e também do conjunto da suspensão que também costuma ser castigado.

Câmbio Powershift

Presente em algumas unidades do New Fiesta a partir do ano 2013, a transmissão Powershift foi bem recebida com a promessa de aliar desempenho superior e menor consumo. Tudo isso graças ao uso de sistema de dupla embreagem em vez de um conversor de torque, em relação às caixas automáticas tradicionais. No entanto, inúmeros problemas - até casos de travamento do câmbio teve - acabaram gerando reclamações “obrigando” a montadora a ampliar a garantia do Powershift para 10 anos. 

Recall 1

Em outubro de 2012, a Ford convocou 27.687 unidades dos modelos Hatch e Sedan, equipados com air bag lateral do tipo cortina para atualização do software do módulo de controle do sistema. Segundo a fabricante, o equipamento pode não inflar em caso de acidente, mas apenas se o banco dianteiro direito estiver desocupado. Com o número do chassi em mãos, o interessado pode ligar para o telefone 0800-703-3673 ou pelo site www.ford.com.br. O serviço é gratuito.

Recall 2

Fique de olho se a unidade em vista já passou pelos recalls da substituição dos quatro trincos da fechadura das portas cuja campanha se iniciou em julho de 2015. Segundo a Ford, há a possibilidade de quebra do guia da mola do trinco da fechadura das portas dos veículos envolvidos, resultando em dificuldade de fechamento e travamento das portas, em condições normais. Como risco, há a possibilidade de abertura involuntária com o veículo em movimento podendo causar acidentes. Vale ressaltar que com o encerramento da produção da Ford no Brasil, muitas autorizadas fecharam as suas portas. Portanto, caso a unidade ainda não tenha passado pelo chamamento, você terá de agendar o serviço com uma loja mais próxima da sua cidade ou Estado. Para mais informações, acesse www.ford.com.br.

MELHORES E PIORES UNIDADES PARA COMPRAR

Ford Fiesta 2018
Ford Fiesta tem no desenho arrojado um dos principais atrativos entre os hatches compactos usados do mercado
Imagem: Divulgação

A primeira regra é fugir das unidades equipadas com a temida transmissão automatizada de dupla embreagem conhecida como Powershift. 

Faz questão de ter o New Fiesta, mas não abre mão do conforto das trocas automáticas? Então, procure pelas versões SE Plus 1.6 ou SEL 1.0 Turbo, lançadas a partir de 2017, que passaram a contar com a opção automática de verdade (com conversor de torque, no lugar da dupla embreagem) de seis marchas. 

Elas são vendidas com preços médios de R$ 55 mil a R$ 60 mil e são bem recheadas com direção elétrica, ar-condicionado e trio elétrico, controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, chave de segurança My Key, alarme, computador de bordo, cintos de segurança de três pontos para todos os passageiros e sistema Isofix para cadeiras infantis, entre outras infinidades de itens de série.

O orçamento está apertado para você? Não faz mal, pois os primeiros modelos importados em 2011 podem ser encontrados com preços bastante convidativos, na faixa de R$ 35 mil. Eles costumam ser bastante recheados, mas evite os sem airbags e freios ABS que costumam ter menos saída.

Siga o AUTOO nas redes: Instagram | LinkedIn | Youtube | Facebook | Twitter

Ford Fiesta 2018

Ford Fiesta 2018

Recomendados por AUTOO

Youtube
Nova Chevrolet Spin 2025

Nova Chevrolet Spin 2025

Minivan renovada quer fazer frente aos quase SUVs do mercado
Aviação
Argentina terá caças F-16

Argentina terá caças F-16

Jato supersônico é rival do Saab Gripen, da Força Aérea Brasileira. Veja quantos aviões nossos vizinhos compraram
AUTOO
Siga o AUTOO em nosso canal no WhatsApp

Siga o AUTOO em nosso canal no WhatsApp

Acompanhe as notícias sobre automóveis do site de forma mais rápida e prática!