Procon suspende vendas do Corolla em MG

Medida vale até que a Toyota substitua os tapetes do sedã que podem causar sua aceleração involuntária

Toyota Corolla Altis 2011 | Imagem: Toyota

E a polêmica do recall do tapete dos carros da Toyota chegou ao Brasil. O Ministério Público de Minas Gerais havia algum tempo investigava problemas semelhantes com o Corolla nacional apontado por clientes do estado.

Depois de ouvir vários deles e a própria Toyota, o órgão, por meio do Procon, proibiu a partir desta quinta-feira que o Corolla seja vendido no Estado de MG até que a montadora substitua os tapetes que deslizam e prendem o acelarador em carga máxima.

Segundo o Procon, a Toyota reconheceu que em alguns casos havia má fixação do tapete, o que permitiu seu deslocamento. Mas mesmo ciente que o manual do carro alerta para esse problema, o órgão considerou o aviso insuficiente.

A Toyota ainda não se pronunciou a respeito do assunto, mas é esperada uma posição da empresa ainda nesta quinta-feira. Caso aceite a denúncia, terá de promover um recall nacional do modelo que pode envolver até mesmo as gerações anteriores.

Em Minas, o Corolla é 15º automóvel mais vendido no Estado com média de 350 unidades por mês, cerca de 7% do total nacional.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!