Renovado nos EUA, Toyota Camry pode dar adeus ao Brasil

Baixo retrospecto de vendas e as incertezas econômicas podem tirar de cena o sedã grande da marca no país
Toyota Camry 2018

Toyota Camry 2018 | Imagem: Divulgação

Ao contrário dos EUA, onde é o carro de passeio líder em vendas há 15 anos, o Toyota Camry não tem um retrospecto tão favorável assim no Brasil. Importado desde 1992, quando chegou por aqui na terceira geração, o Camry sempre ocupou o posto de “carro de imagem” para a Toyota por aqui, mais ou menos como ocorre com o Accord para a Honda. Em 2016, por exemplo, pouco mais de 45 unidades do Camry ganharam as ruas.

Um dos destaques da Toyota para o Salão de Detroit, que abre ao público nesta semana, é a oitava geração do Camry, que ganhou um perfil bem mais esportivo, opção de conjuntos mecânicos híbridos ou movidos a gás, além de ser construído agora sobre a nova plataforma modular da marca.

Para o Brasil, contudo, a Toyota descarta “sem nenhuma previsão” a chegada do Camry 2018 por aqui, ainda mais em tempos de cenário econômico e político conturbados.

Além do novo visual, pelo menos nos EUA o Camry 2018 será oferecido com os motores 3.5 V6 e o 2.5 de 4 cilindros que figura na variante híbrida. Destaque também para o novo câmbio de 8 marchas aplicado no Camry V6, enquando o 2.5 híbrido utiliza uma caixa CVT com uma função esportiva que pode simular até 6 marchas virtuais.

Ao combinar vários recursos, como a injeção direta com múltiplos furos, sistema de refrigeração variável e a versão mais recente do comando de válvulas variável com acionamento elétrico (VVT-iE), a Toyota afirma que seu propulsor 2.5 tem a maior eficiência termal dentre todos os motores a combustão oferecidos atualmente no mundo, com 40% de aproveitamento. 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!