Em uma época com poucos concorrentes, o Volkswagen Gol reinou por quase 30 anos como o carro mais vendido do Brasil. Mesmo com a enxurrada de modelos mais novos e que trouxeram um saudável sopro de renovação para o segmento, como foi a chegada de modelos como o Hyundai HB20, Chevrolet Onix, Toyota Etios, dentre outros, era esperado que o ranking de vendas fosse alterado ao longo dos anos. De qualquer forma, nosso veterano "golzinho” segue ainda com muita força na categoria e se mantém entre as posições mais concorridas nos dados de mercado. Hoje, como você pode conferir, ele é o 5º carro mais comercializado no país. 

Modelo com uma história e um certo “vínculo histórico” não só com o mercado, mas com a própria indústria automotiva brasileira e o público consumidor, que por grande parte do tempo só encontrava no Gol a opção de “carro popular”, o hatch é um automóvel com muito peso dentro da gama Volkswagen e já sabemos que ele terá uma nova geração a partir da próxima década e ainda deverá trilhar um longo caminho.

Enquanto vamos ter que esperar um pouco para conhecer esse Gol completamente renovado, a Volkswagen segue preparando novidades interessantes para o hatch e o irmão Voyage. A dupla acaba de estrear a linha 2019 nas versões 1.0 e 1.6 e, ainda neste mês, será a vez de receber o câmbio automático, algo que certamente tornará a dupla bem competitiva.

Mas vamos focar nossa avaliação de hoje no core da linha Gol, no caso sua versão de entrada 1.0.

Como estamos acompanhando nos últimos meses, a marca alemã está promovendo com afinco um novo posicionamento empresarial no Brasil, chamado de “nova Volkswagen”. Com isso, notamos uma bem-vinda racionalização de versões e novidades que estão chegando ao mercado com valores mais competitivos, algo muito bom para dirimir um estigma de mercado alegando que os carros da VW, assim como os da Honda, acabavam sendo mais caros que os concorrentes em nome da qualidade.

Com isso, nosso bom e velho Gol agora se torna um baluarte dessa estratégia de simplificação de versões. Saem os nomes pomposos de muitas versões e, a partir da linha 2019, o hatch contará apenas com duas opções: 1.0 ou 1.6.

Agora com um catálogo enxuto, bem mais fácil para o público entender e escolher a sua opção predileta, a versão 1.0 parte de R$ 44.990 e deverá seguir como a opção mais vendida do Gol. Modelo de entrada da marca, o Gol 1.0 é uma alternativa mais racional ao urbano up! ao oferecer uma cabine mais espaçosa e por isso tende a cair mais no gosto do público.

Sem muitos opcionais, basicamente você pode acrescentar ao modelo um rádio bem completo com Bluetooth e entradas de mídia por mais R$ 1.000 ou uma desejada central multimídia com os sistemas de espelhamento de smartphones Apple CarPlay e Android Auto por outros R$ 2.100. Pela praticidade que oferece ao reproduzir na tela aplicativos de navegação e música, sem dúvida uma central multimídia moderna é um investimento que vale a pena e não é sem motivo que o público clama por esse aparelho.

Além deles, o Gol 1.0 pode ficar completo com o pacote “Urban Completo”, que custa R$ 3.000 e acrescenta ao hatch rodas de liga leve de 15” com pneus 195/55 R15, alarme, chave tipo “canivete” com controle remoto, retrovisores e maçanetas na cor do veículo, grade do radiador pintada em preto ninja, espelhos retrovisores externos elétricos com função tilt down (lado direito) e luzes indicadoras de direção integradas, sensor de estacionamento traseiro, vidros elétricos traseiros, destravamento elétrico da tampa traseira com controle remoto, para-sol com espelho iluminado, faróis duplos, farol de neblina, lanterna traseira escurecida, 2 luzes de leitura dianteiras e 2 traseiras, alças de segurança no teto e coluna de direção com ajuste de altura e distância.

Para deixar o Gol 1.0 exatamente como você confere nas fotos e no vídeo, você precisará desembolsar exatos R$ 50.090. Particularmente falando, como o Gol 1.0 já sai de fábrica com os “obrigatórios” ar-condicionado, direção hidráulica, além de travas e vidros elétricos, basta você optar pelo rádio ou a central multimídia que terá um modelo bem interessante na garagem. Como o foco do Gol 1.0 é o custo-benefício, talvez você não precise gastar tanto assim em detalhes estéticos.

Nesse universo, é claro que existem opções mais recentes que o VW Gol 1.0, como o próprio Chevrolet Onix Joy (versão que responde pelo sucesso comercial do modelo) e a Fiat está bem agressiva hoje em dia oferecendo o Argo Drive 1.0 com valor promocional de R$ 47.990, mas o “golzinho” ainda encanta sobretudo ao volante. Aliás, esse é um detalhe que ajuda a entender porque ele ainda vende tanto.

Quando passou a contar com o mesmo motor 1.0 de 3 cilindros emprestado do up!, o que ocorreu em 2016, o Gol tornou-se um modelo bem agradável de ser conduzido. A seu favor, sobretudo no universo dos carros de entrada, está o ótimo câmbio com seus engates curtos, suaves e precisos como poucos modelos nessa faixa de preço entregam. A direção hidráulica, mesmo com concorrentes adotando a assistência elétrica bem mais eficiente, ainda é tão bem calibrada quanto o conjunto de suspensão. Com vários anos de mercado, poucos modelos conhecem tão bem nosso piso como o Gol e por isso lida com facilidade com as lombadas e valetas pelo caminho.

Apesar do porta-malas de 285 litros aproximar-se dos rivais mais modernos, a cabine do VW Gol já dá sinais de que precisa de uma atualização sobretudo pelo espaço interno encontrado no modelo. Se colocado ao lado de um Renault Sandero 1.0 ou até mesmo um Chevrolet Onix, você verá como os passageiros encontrarão muito mais espaço no banco traseiro. O acabamento, por sua vez, é alinhado com o que um modelo de entrada geralmente entrega. Não há muito refinamento, mas a cabine é bem montada e os plásticos até que agradam no aspecto visual.

Para a linha 2019, a Volkswagen promoveu um discreto ganho de 2 cv na potência máxima do Gol 1.0, que agora alcança 84 cv e permanece com 10,4 kgfm de torque utilizando etanol. Assim como a média dos hatches compactos 1.0, o Gol 2019 acelera de 0 a 100 km/h em 13,1 segundos e alcança 167 km/h. Ponto positivo, como é esperado, vai para o consumo. As médias com gasolina podem alcançar até 12,9 km/l na cidade e 14,5 km/l na estrada.

Estar na rua com um Gol não vai torná-lo o centro das atenções ou ainda vai lhe dar a sensação de novidade que um Argo Drive 1.0 pode lhe proporcionar, mas do ponto de vista do custo-benefício e de seu projeto como um todo, o veterano hatch da VW ainda mostra que tem condições para figurar sim como uma boa alternativa de compra para quem quer gastar na faixa de R$ 45.000.

 
 
Volkswagen Gol 2019
 
Volkswagen Gol 2019
Volkswagen Gol 2019
Volkswagen Gol 2019
 
Volkswagen Gol 2019
Volkswagen Gol 2019
Volkswagen Gol 2019
 
Volkswagen Gol 2019
Volkswagen Gol 2019
Volkswagen Gol 2019
 
Volkswagen Gol 2019
Volkswagen Gol 2019
Volkswagen Gol 2019
 
Volkswagen Gol 2019
Volkswagen Gol 2019
Volkswagen Gol 2019
 
Volkswagen Gol 2019
Volkswagen Gol 2019
 
 

Ficha técnica

Volkswagen Gol 2019 1.0 12V flex manual 4p
Preço R$ 44.990 (07/2018)
Categoria Hatch compacto
Vendas em 2017 73.922 unidades
Motor 3 cilindros, 999 cm³
Potência 75 cv a 6250 rpm (gasolina)
Torque 9,7 kgfm a 3000 rpm
Dimensões Comprimento 3,895 m, largura 1,656 m, altura 1,464 m, entreeixos 2,465 m
Peso em ordem de marcha 998 kg
Tanque de combustível 55 litros
Porta-malas 285 litros
Veja ficha completa

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |

Veja mais notícias da marca