''Vai demorar'' para VW ter só elétricos na América do Sul, diz executivo

Marca já estabeleceu data para comercializar só carros elétricos na Europa
VW ID.4: elétrico cotado para o Brasil

VW ID.4: elétrico cotado para o Brasil | Imagem: Divulgação

Um dos assuntos que movimentou o universo automotivo nos últimos dias foi o anúncio da Volkswagen de que vai comercializar somente carros com propulsão elétrica na Europa a partir de 2035, caminho que será seguido nos EUA e China em uma etapa posterior.

Empresa global, a decisão da marca Volkswagen não afetará de forma equânime todos os países e regiões onde a empresa atua.

Na Europa, nós vamos encerrar as vendas de carros a combustão entre 2033 e 2035, com os Estados Unidos e a China seguindo um caminho semelhante em um segundo momento. Na América do Sul e África, isso ainda vai demorar muito mais já que faltam condições políticas e de infraestrutura”, revelou Klaus Zellmer, membro do conselho administrativo da Volkswagen, em entrevista ao jornal alemão Muenchner Merkur

Isso não significa, entretanto, que a Volkswagen não irá iniciar seu processo de eletrificação da gama local com modelos híbridos e 100% elétricos. 

Como fica o Brasil?

Em entrevista realizada em março deste ano, o presidente e CEO da Volkswagen América Latina, Pablo Di Si, revelou que a empresa tem um “plano bem robusto” para começar a eletrificação da gama vendida na região. Para o Brasil, estão previstos 6 modelos com alguma forma de propulsão elétrica que serão lançados em um intervalo escalonado até 2027. 

Voltando ao continente Europeu, a Volkswagen deverá ter 70% de sua linha composta de veículos com propulsão apenas elétrica por volta de 2030. 

Com isso, a perspectiva da empresa é chegar em 2050 com uma frota neutra na emissão de CO2. 

Segundo as atuais regras vigentes na União Europeia, as fabricantes deverão reduzir em 100% as emissões de gases poluentes em 2035, o que tornará praticamente inviável comercializar automóveis a combustão. 

Outra marca do Grupo Volkswagen, no caso a Audi, também estabeleceu que vai encerrar a oferta de automóveis com motores a combustão a partir de 2033.

VW ID.4: SUV elétrico seria um bom candidato para o mercado brasileiro
VW ID.4: SUV elétrico seria um bom candidato para o mercado brasileiro
Imagem: Divulgação