VW pensa em expandir a marca Jetta para outros mercados além da China

Com o nome do sedan, subsidiária de baixo custo chinesa da Volkswagen é cotada para ganhar mais mercados globalmente
Acima o SUV da marca JETTA destinada ao mercado chinês

Acima o SUV da marca JETTA destinada ao mercado chinês | Imagem: Divulgação

Há pouco mais de oito meses, o grupo Volkswagen criou uma nova subsidiária na China batizada de Jetta. Com foco em um público mais jovem e em baixo custo, a marca já acumula cerca de 81.000 unidades comercializadas por lá, algo que a VW vem considerando um sucesso, apesar de a Jetta ter apenas três carros no catálogo.

De acordo com o Automotive News Europe, a Volkswagen está vendo positivamente o sucesso da marca Jetta na China a ponto de considerá-la como opção para ganhar vendas em outros mercados globais, não só o chinês. Harald Mueller, presidente da Jetta, afirmou que “o sucesso da marca logo de início despertou o interesse de outros mercados dentro das operações da Volkswagen”.

Segundo a publicação, o Grupo VW tem dificuldades há anos em oferecer uma marca de produtos de baixo custo para concorrer com a Dacia, subsidiária da Renault e responsável por vários modelos da francesa no Brasil, como Duster, Sandero e Logan. Assim, a marca Jetta deverá ser a nova opção mais em conta da VW na Europa e nos EUA. A Skoda, atual opção desse segmento no grupo, focará seus esforços na Índia, onde já tem relativo sucesso.

A linha de produtos da Jetta na China inclui o sedã VA3, uma versão renovada da antiga geração do VW Jetta, e dois SUVs: VS5 e VS7. O trio é fabricado em Chengdu (CHN), onde a VW opera em parceria com a chinesa FAW. Apenas no mês de abril, com o mercado da China começando a se reabrir, a Jetta comercializou cerca de 13.500 carros, ou 1% de todos os veículos vendidos naquele país no mês passado. 

O sucesso da Jetta no mês de abril, segundo a imprensa europeia, deve-se ao maior interesse do público chinês nesse perfil. Buscando o primeiro carro 0 km e tendo foco no custo baixo, um público mais jovem teria recorrido aos modelos da Jetta como alternativa ao transporte público para diminuir os riscos de contaminação durante a pandemia da Covid-19.

Sedan da marca JETTA, criada pela Volkswagen para atender demandas do mercado chinês
Sedan da marca JETTA, criada pela Volkswagen para atender demandas do mercado chinês
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!