Yaris já vende mais que Etios na estreia

Novo hatch compacto da Toyota deve terminar julho com cerca de 3 mil unidades vendidas, quase o dobro do irmão
Toyota Yaris 2019

Toyota Yaris 2019 | Imagem: Divulgação

O slogan que diz que o “brasileiro gosta de carro” foi martelado em nossas cabeças por muito tempo, mas ele poderia ser atualizado para “brasileiro gosta de carro bonito”. A prova cabal que faltava veio com o Yaris, novo compacto da Toyota.

A versão hatch, que estreou há poucas semanas, deve terminar o mês de julho beirando os 3 mil emplacamentos, número semelhante ao do Fox, por exemplo. Mas é na comparação com seu irmão de fábrica, o Etios, que o Yaris impressiona. Ele deve vender praticamente o dobro que o pouco inspirado hatch lançado em 2012 e mesmo custando bem mais.

Claro, trata-se de uma novidade no mercado que chegou praticamente sozinha, ao contrário do Etios, cuja época de lançamento coincidiu com os dois automóveis mais vendidos do Brasil atualmente, o Onix e o HB20, mas basta notar que a Toyota com o Etios não conseguiu  vender nem de perto o que agora obteve com o Yaris. Nos primeiros dois meses de vendas, o hatch acumulou pífios 2,4 mil exemplares, menos que o novo modelo conseguiu em apenas um mês.

Detalhe: em 2012, o Brasil ainda vivia um período de vacas gordas que culminaria com o recorde de emplacamentos da história. Agora, embora o mercado esteja reagindo, ainda está distante de ser chamado de “aquecido”.

Sedã no mesmo caminho?

A dois dias de fechar o mês, o Yaris hatchback havia emplacado 2.495 unidades, certamente ainda em subida de produção. O Etios, por sua vez, acumulava apenas 1.631 unidades. Obviamente, existem fatores sazonais para isso como um foco de fabricação voltado para o novo modelo e também uma certa canibalização natural – afinal muita gente que vai até a concessionária ver o Etios acaba descobrindo o Yaris.

Mas é fato que o estilo mais atraente do novo carro da Toyota está fazendo a diferença. Por mais que seja um projeto global que não incluía o Brasil inicialmente, o Yaris é bem mais próximo do gosto do brasileiro, ao contrário do Etios, projetado para países como a Índia que na época destoava mais de nosso mercado.

E o bem resolvido Yaris Sedã (que merecia ter ganhado outro nome como Vios) deve seguir o mesmo caminho. Estreando semanas depois do hatch, ele já 575 unidades emplacadas contra 1.162 do Etios sedã.

Talvez o único empecilho para o sucesso do Yaris seja a capacidade da fábrica de Sorocaba. Embora ampliada, a produção deve dar conta de cerca de 5 mil unidades/mês extras. Com a queda de vendas do Etios é possível imaginar que o Yaris possa atingir uma demanda em torno de 7 mil a 8 mil carros por mês (hatch e sedã). Algo que o Etios nunca chegou perto.

Veja também: Qual é a versão mais interessante do Yaris?

Assine a newsletter semanal do AUTOO!