Ele pode ser considerado talvez o principal lançamento de 2018 e, pela repercussão que notamos em nossas mídias sociais, o Toyota Yaris é o momento que figura na cabeça de muita gente que pretende comprar um hatch ou um sedã compacto no momento.

Oferecido com duas opções de motor e dois tipos de câmbios, que podem ser combinados em cinco versões diferentes, o Toyota Yaris chega ao mercado para atuar na faixa dos compactos “premium”, ou seja, modelos que contam com preços acima de R$ 60.000 e podem encostar nos R$ 80.000.

Mas como ficam os panoramas das 5 opções que o Yaris hathback (faremos em breve o mesmo exercício de análise para o sedã) oferece no mercado? Confira nossa recomendação para cada uma delas:

Yaris Hatch XL manual (R$ 59.590) – Vale a pena a escolha? Não – Motivo: você só deve optar pelo Yaris manual se não abrir mão sob hipótese nenhuma desse tipo de câmbio. Na segmentação que o Yaris atua, a demanda por transmissões automáticas impera, tanto é que a própria Toyota acredita que essa configuração deverá responder por apenas 5% da procura pelo modelo. Com isso, você terá um modelo com baixa liquidez no futuro. Apesar do bom pacote de equipamentos, que já contempla até mesmo os controles de tração e estabilidade de série, a tendência é que a caixa manual caia cada vez mais em desuso por parte dos consumidores.

Yaris Hatch XL aut. (R$ 65.590) – Vale a pena a escolha? Sim! É a opção mais interessante do hatch – Motivo: a partir dessa configuração o Yaris já trabalha com o motor 1.3 16V de até 101 cv ligado ao câmbio automático CVT. É a versão mais equilibrada e racional do Yaris e conta com os principais equipamentos de conforto e segurança. Assim como a opção manual de entrada, sai de fábrica com rodas de liga leve aro 15”, rádio com Bluetooth e entradas de mídia, trio elétrico, acendimento automático dos faróis, ar-condicionado, direção elétrica e os importantes controles de tração e estabilidade.

Yaris Hatch XL Plus Tech (R$ 69.590) – Vale a pena a escolha? Em parte – Motivo: Comparado com a versão anterior, o Plus Tech traz a mais recursos de conveniência como a chave presencial, melhoras pontuais no acabamento e a central mulitmídia com tela de 7” e 6 alto-falantes. O aparelho, contudo, não nos agradou em nosso primeiro contato com o Yaris por não oferecer suporte aos sistemas Apple CarPlay e Andoid Auto. Só vale a pena você partir para o Plus Tech e pagar os R$ 4.000 a mais se esses itens forem indispensáveis para você.

Yaris Hatch XS (R$ 74.590) – Vale a pena a escolha? Não – Motivo: essa é a configuração mais acessível do Yaris com motor 1.5 16V de 110 cv e câmbio automático CVT, portanto destinada a quem quer respostas um pouco melhores pensando no desempenho. O valor é alto e o pacote de equipamentos de série é bem semelhante ao da versão XL Plus Tech com leves aprimoramentos visuais com destaque para as rodas de liga leve com acabamento mesclando tonalidades preto e prata, revestimento interno parcialmente em couro, dentre outros. A grande questão é que, por R$ 67.150, um Volkswagen Polo Comfortline básico já oferece um conjunto bem mais interessante, sobretudo pelo maior torque de seu motor 1.0 turbo e comportamento dinâmico mais apimentado em relação ao Yaris. Além disso, o VW é bem mais barato, sai de fábrica com 4 airbags e conta com uma central multimídia mais simples, porém já disponibilizando os sistemas Apple CarPlay e Android Auto. 

Yaris Hatch XLS (R$ 77.590) – Vale a pena a escolha? Não – Motivo: não tiramos o mérito do Yaris XLS tornar-se o único hatch compacto a oferecer 7 airbags, mas o valor cobrado por ele é alto demais e a opção XLS é voltada apenas para quem é “fã” do modelo e quer um veículo bem equipado. Ele até acrescenta o teto solar como um diferencial, ar-condicionado automático, dentre outras melhorias, mas, como citamos anteriormente, ele encontra o Volkswagen Polo Highline como um oponente de peso. Por R$ 77.450, portanto um valor ligeiramente menor, você estaciona na garagem de casa o Polo Highline praticamente todo equipado, com revestimento interno de couro, pintura metálica, sensores de chuva e estacionamento dianteiro e traseiro, câmera de ré e o desejado painel de instrumentos digital combinado com uma central multimídia bem mais completa que a do Yaris, isso sem falar de recursos exclusivos do Polo, como o detector de fadiga, dentre outros itens. 

De uma maneira geral, como abordamos em nosso primeiro teste com o Yaris, a novidade apresenta um bom conjunto, mas a Toyota acaba cobrando caro demais pelo modello em suas configurações mais equipadas. O desafio para o modelo será o de se destacar frente a rivais hoje com um custo-benefício agressivo, como é o caso do VW Polo. A marca Toyota tem um apelo muito relevante entre parte do público, mas resta saber se isso será o suficiente. 

Quer saber qual é a melhor versão para o Yaris Sedã? Então confiira nossa análise em breve aqui no Autoo! 

 
 
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
 
Toyota Yaris 2019
Toyota Yaris 2019
Chevrolet Spin 2019
 
Chevrolet Spin 2019
Chevrolet Spin 2019
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/