Morre Carlos Alberto de Oliveira Andrade, fundador da CAOA

Empresário já estava com a saúde debilitada, revelou a companhia em nota
Carlos Alberto de Oliveira Andrade: empresário vendeu mais de 1 milhão de carros no Brasil

Carlos Alberto de Oliveira Andrade: empresário vendeu mais de 1 milhão de carros no Brasil | Imagem: Divulgação

Um dos mais importantes empresários do setor automotivo brasileiro, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, fundador e atualmente presidente do conselho da CAOA, morreu neste sábado (14).

Segundo comunicado da empresa, Oliveira Andrade estava com a saúde debilitada por conta de um tratamento contra enfermidade não revelada pela companhia. O empresário faleceu durante o sono e estava ao lado de sua esposa e filhos, destaca a CAOA. 

O conglomerado adianta que a CAOA, de acordo com seu plano de sucessão e governança, continua a ser gerida por seus atuais executivos, que lamentam o falecimento de seu fundador e se solidarizam com a família neste momento. O velório do empresário ocorrerá neste sábado no cemitério do Morumbi a partir das 14h30, seguido do sepultamento às 17h30. 

Médico de formação, Carlos Alberto de Oliveira Andrade entrou no universo automotivo em 1979 a partir de um fato inusitado. Ao adquirir um Ford Landau na concessionária da marca em Campina Grande (PB), Oliveira Andrade acabou não recebendo o veículo porque a concessionária faliu. 

Com forte veia empreendedora, o médico não hesitou em propor que a revenda lhe fosse repassada para compensar o pagamento feito pelo Landau.

Trajetória

A partir da iniciativa, Oliveira Andrade fundou a CAOA e passou a administrar a concessionária Ford. Em menos de seis anos, a CAOA tornou-se a maior revendedora Ford de toda a América Latina. 

Em 1992, com a abertura do Brasil aos produtos importados, a CAOA tornou-se importadora oficial e exclusiva da marca Renault no País. Em menos de três anos, a Renault se tornou a marca líder em vendas no segmento de importados e a quinta marca mais vendida no mercado de maneira geral.

Seis anos depois, em 1998, a CAOA passou a ser importadora oficial da marca Subaru

No ano seguinte, 1999, foi a vez da CAOA assumir a importação da Hyundai, uma das apostas mais bem-sucedidas do empresário. 

Com um trabalho exemplar de posicionamento de marca e investimentos maciços em marketing, vendas, pós-venda, entre outros, a Hyundai CAOA conquistou ótima aceitação no mercado brasileiro.

Em 2007, a CAOA inaugurou a CAOA Montadora de Veículos S/A. O empreendimento de R$ 1,2 bilhão, erguido no distrito agroindustrial de Anápolis (DAIA), foi construído com recursos próprios da empresa, que escolheu o estado Goiás por sua posição geográfica privilegiada. 

Com processos produtivos completos, a fábrica da CAOA Montadora, que já completou mais de uma década de atividades, possui altos índices de qualidade e elevado grau de automatização. 

Atualmente, saem da linha de produção da CAOA Montadora, os modelos Hyundai ix35, New Tucson e as linhas de comerciais leves, HR e HD, além dos veículos da marca CAOA Chery, no caso o Tiggo 5x, Tiggo 7 e Tiggo 8. 

Nome virou marca nacional 

No fim de 2017, Carlos Alberto de Oliveira Andrade promoveu mais um negócio que consolidou sua carreira como empresário e expoente do setor automotivo nacional. 

A CAOA, até então já posicionada como maior conglomerado de distribuição de automóveis da América Latina, e a Chery, maior exportadora de veículos chineses, se uniram em acordo histórico de cooperação para lançar a CAOA Chery, montadora com capital majoritariamente nacional.  

Em quatro décadas, destaca a CAOA em seu comunicado, a empresa criada por Carlos Alberto de Oliveira Andrade superou a marca de mais de um milhão de veículos comercializados no Brasil. Atualmente, a CAOA está presente em todas as regiões do País.

Fábrica da CAOA em Anápolis (GO): focada apenas na Chery?
Vista aérea da fábrica da CAOA em Anápolis (GO): investimento de R$ 1,2 bilhão
Imagem: Divulgação