Chery Tiggo 7 ganha filtro ''anti-vírus'' na China

Além da alteração oportuna para aquele mercado, SUV também passou por um retrabalho na parte visual
Acima o Tiggo 7 atualizado vendido na China

Acima o Tiggo 7 atualizado vendido na China | Imagem: Reprodução internet

Depois de ser apresentado no final de 2019, o novo Chery Tiggo 7 começou a chegar às lojas chinesas da marca. Até o momento, a marca confirmou apenas que o facelift do SUV, assim como o do Tiggo 5X, deve chegar ao mercado brasileiro.

O Tiggo 7 brasileiro é fabricado em Anápolis (GO) pelo grupo CAOA Chery, mas, em fevereiro, foi apresentada a linha 2021 para o Tiggo 7, onde o SUV médio da marca recebeu uma nova central multimídia e acabou perdendo uma de suas configurações disponíveis. Assim, é mais provável que o facelift mostrado na China não chegue por aqui antes do ano que vem.

As alterações visuais apresentadas para o mercado chinês compreendem novos faróis, grade, para-choques e capô. Por dentro, o modelo adotou painel com estilo mais retilíneo e nova central multimídia com tela no estilo flutuante, de 10,2 polegadas, bem como um quadro de instrumentos digital com tela de 12,3 polegadas.

No entanto, a novidade da cabine mais inusitada é a adoção de um novo filtro de ar para os ocupantes. A Chery diz que a nova peça tem eficiência de 95% e atinge partículas menores ou iguais a 0,3 µm, de modo a bloquear vetores de vírus e reduzir o tempo de sobrevivência dos germes. Há também um sistema de pressão micro-positiva pensado para evitar a entrada de impurezas enquanto as portas estiverem abertas. Um terceiro recurso é a esterilização de íons negativos programado para remover poeira, esterilizar e limpar o ar.

Na China, o novo Chery Tiggo 7 recebeu também alterações mecânicas. Enquanto o 1.5 turbo, similar ao usado no Brasil, foi revisado para entregar 156 cv e 23,4 kgfm, Há um novo 1.6 turbo com injeção direta de 197 cv e 29,5 kgfm. Para o primeiro, o câmbio de dupla embreagem e seis marchas foi substituído por um automático do tipo CVT simulando nove posições, o mesmo do recém-apresentado Arrizo 5 brasileiro. Para o mais potente, a marca optou pelo sistema de dupla embreagem, mas com sete marchas.

Por aqui, o Chery Tiggo 7 é oferecido apenas com transmissão automatizada de dupla embreagem com seis velocidades e acoplado a um motor 1.5 turbo flex gerando até 150 cv de potência e 21,4 kgfm de torque quando abastecido com etanol. Com gasolina são 147 cv de potência, enquanto o torque não se altera. 

Acima o Tiggo 7 atualizado vendido na China
Acima o Tiggo 7 atualizado vendido na China
Imagem: Reprodução internet

Assine a newsletter semanal do AUTOO!