Districar confirma planos para construção de fábrica da Ssangyong no Brasil

Unidade ainda deve produzir modelos das chinesas Changan e Haima

SsangYong Korando pode ser um dos modelos a ser montados no Brasil | Imagem: Divulgação

A Districar, empresa que representa as marcas Ssangyong, Haima e Changan no Brasil, confirmou o investimento de US$ 300 milhões (cerca de R$ 543 milhões) na cidade de Linhares, no Espírito Santo, para construir uma fábrica para as três marcas asiáticas.

Porém, o investimento estará condicionado à esperada flexibilização do atual regime automotivo brasileiro, que deve isentar as marcas e importadoras de veículos da sobretaxação do IPI mediante construção de novas plantas no país.

A ideia inicial é trazer os modelos desmontados e concluir sua fabricação aqui - no processo chamado de CKD (completamente desmontados, em inglês) - nacionalizando esses modelos gradativamente até chegar aos 65% de peças fabricadas no Brasil, conforme prevê a lei.

Para conduzir este projeto, foi criado a BRAMO (Brasil Montadora de Veículos), que ficará responsável tanto pelas obras, quanto pelas negociações com o governo brasileiro. O investimento deve contar com recursos do Banco Nordestino e do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento) e não terá, a princípio, participação das marcas asiáticas.

Veja também: XIV-2, mas pode chamar de Evoque da SsangYong

Após a conclusão das obras, prevista para 2014, a ideia é produzir cerca de 10 mil veículos por ano. Número que deve subir para 50 mil unidades anuais até 2019. Dentre os veículos que podem ser produzidos na nova fábrica está o crossover Ssangyong Korando, os utilitários da Changan e possivelmente alguns compactos da Haima.

A nova unidade de produção da Districar deve gerar cerca de 1,1 mil empregos diretos e 3,5 mil indiretos.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!