e-2008: como anda a nova geração do SUV da Peugeot em sua inédita versão elétrica

Nova geração do utilitário esportivo ganha versão elétrica e imprensa britânica o coloca acima da maioria dos rivais diretos
Peugeot e-2008

Peugeot e-2008 | Imagem: Divulgação

A Peugeot já prometeu: assim que a nova geração do 208 começar a ser oferecida no Brasil, a variante elétrica e-GT do hatch chegará junto. Enquanto ainda é cedo para julgar tal novidade antes mesmo de saber seus preços, os ingleses já podem comprar o e-2008, nova geração do SUV elétrico que utiliza a mesma plataforma e conjunto motriz do 208 e-GT.

Nas mãos da revista britânica Autocar, o e-2008 foi avaliado na versão GT-Line, a segunda mais cara e, naquele país, sai por 32.915 libras esterlinas (R$ 239,6 mil). Porém, a variante elétrica do SUV da Peugeot tem valores partindo de 28.150 (R$ 204,9 mil). Na terra da rainha, o modelo concorre com rivais como a dupla Hyundai Kona Electric/Kia e-Niro e com o MG ZS EV.

Interior da nova geração do Peugeot 2008
Interior da nova geração do Peugeot 2008
Imagem: Divulgação

Apesar de o visual não mostrar muitas diferenças em relação aos 2008 de combustão interna - com alterações de emblemas e grade, apenas - a publicação explicou que essa é exatamente a estratégia da Peugeot: facilitar aos compradores a mudança para um veículo elétrico sem muita estranheza e sem perder o visual de SUV.

Para nós brasileiros, o que realmente importa da avaliação desse Peugeot e-2008 é o comportamento do conjunto motriz e de sua condução dinâmica, que podem nos dar pistas do que esperar no 208 elétrico por aqui. Nesses quesitos, o carro impressionou os britânicos. Assim o futuro 208 e-GT que chegará ao brasil, o motor elétrico é capaz de entregar 137 cv de potência e 26,5 kgfm de torque.

De acordo com a publicação, o motor elétrico entrega uma resposta mais linear ao acelerador do que o visto nos rivais citados. Além disso, o trabalho de isolamento acústico novamente foi superior ao dos concorrentes, com menores níveis de ruídos de rolagem e de vento dentro da cabine. A direção foi descrita como leve e direta, além de praticamente idêntica em resposta na comparação com os 2008 a combustão. 

Peugeot e-2008
Peugeot e-2008
Imagem: Divulgação

Outro ponto onde o e-2008 se sobressaiu em relação aos rivais da categoria foi na dirigibilidade. Em conjunto com a direção bem acertada, o modelo da Peugeot mascara bem os 1.548 kg de peso, 300 kg a mais que a versão convencional. Enquanto os concorrentes sacrificam o comportamento dinâmico para entregar um rodar confortável, o e-2008 conseguiu unir bem as duas características. 

Por último, a publicação concluiu que o novo Peugeot e-2008 é superior aos demais SUVs compactos elétricos da categoria em praticamente todos os quesitos. As únicas críticas ficaram para itens como a dificuldade de acessar os ajustes de ar-condicionado por meio da central multimídia e a autonomia, de 331 km no Peugeot. O alcance pode chegar a 466 km em um de seus concorrentes diretos, no caso o Kia e-Niro, por exemplo.

Peugeot e-2008
Peugeot e-2008
Imagem: Divulgação