Ele chega agora no segmento de sedãs trazendo um bom pacote mecânico e um visual caprichado, mas o que surpreendeu mesmo no inédito Fiat Cronos foi a ousada precificação que a fabricante italiana resolveu aplicar para ele.

Seja no tamanho ou nos valores tabelados, a Fiat foi bem sagaz em sua leitura do mercado e preparou um modelo que gravita entre os sedãs compactos – tais como Chevrolet Prisma, Hyundai HB20S e Toyota Etios Sedã – e os modelos que querem almejar clientes do segmento de médio porte, como o também novato Volkswagen Virtus e o Honda City.

Atualmente os sedãs, de acordo com dados da Fiat, respondem por 22% do mercado brasileiro, sendo que desse total 7% são modelos de médio porte e outros 15% compostos por modelos compactos.

Uma análise das dimensões de cada um desses sedãs ajuda a entendermos melhor onde a Fiat quer chegar com o Cronos.

O mais novo sedã da Fiat para nossa região conta com 4,36 m de comprimento, 1,72 m de largura e 2,52 m de entre-eixos, tudo isso incluindo ainda um porta-malas para 525 litros de bagagem. O Volkswagen Virtus, que é praticamente um sedã médio na fita métrica, atinge 4,48 m de comprimento, 1,75 m de largura e tem 2,65 m de entre-eixos, entregando um porta-malas de 521 litros. Um Chevrolet Prisma, por sua vez, modelo que lidera o segmento de sedãs compactos, não vai além de 4,28 m de comprimento, 1,70 m de largura e 2,52 m de entre-eixos, com um porta-malas de 500 litros de capacidade. Viram só como o Cronos se alinha bem entre eles? 

E, se muita gente vai reclamar que o Fiat não traz um conjunto mecânico tão avançado quanto o VW Virtus com seu moderno e eficiente 1.0 TSI em suas versões mais caras, como a Comfortline de R$ 73.490 e a Highline de R$ 79.990, é inegável que um Cronos Precision automático tabelado a R$ 69.990 torna-se uma alternativa e tanto, não é mesmo?

“Nossa estratégia para elaborar os preços do Cronos foi olhar para o mercado e ver onde estavam os picos de vendas por faixas de preços dentro do segmento de sedãs. A faixa de R$ 54 mil a R$ 56 mil é a que detém o maior volume, onde temos aí posicionado o Cronos Drive 1.3, seguido pela faixa de R$ 60 mil a R$ 62 mil, onde entra o Drive 1.3 GSR, e, logo após, o intervalo entre R$ 66 mil com pico de R$ 70 mil, onde oferecemos o Precision 1.8 automático”, explicou Herlander Zola, responsável pela marca Fiat no Brasil, durante a apresentação do Cronos para a imprensa.

Com tudo isso na mesa, o VW Virtus tem a clara proposta de fazer os interessados em modelos como um Honda Civic ou um Chevrolet Cruze (e quem sabe até os fãs de Corolla) a considerarem a compra do VW graças ao seu pacote avançado de tecnologia visto em soluções como o painel de intrumentos digital e demais recursos de conectividade, com o apelo de custa bem menos que os modelos do andar de cima, quase sempre com preços acima de R$ 90.000.

O mesmo raciocínio vale para o Cronos, só que em relação aos modelos compactos. Um Hyundai HB20S 1.6 automático completo, com bancos de couro de central multimídia, está nas lojas por R$ 71.580. Certamente você conseguirá equipar o Cronos com o revestimento interno de couro e o preço ficará muito próximo ao do HB20S, só que com a vantagem do Fiat oferecendo um porta-malas maior, uma cabine ligeiramente mais espaçosa e a vantagem do desempenho superior do motor 1.8 16V de até 139 cv e 19,3 kgfm de torque com etanol.

Certamente, com a chegada do Fiat Cronos, muitos consumidores que cogitam adquirir as versões mais caras de modelos como Prisma e HB20S poderão ver no Fiat uma alternativa capaz de encher os olhos. Soma-se a isso o design caprichado e o interior com bom nível de acabamento, que, pelo menos de uma forma subjetiva, confere ao Cronos um status de modelo superior em relação ao Hyundai e o Chevrolet.

Vamos ver, a partir de março, qual será a resposta do mercado à chegada do Fiat. É certo, contudo, que Cronos e Virtus vão mexer no segmento de sedãs de uma forma muito interessante!

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/