Ford pode voltar a oferecer um carro mais barato no Brasil?

Projetos desenvolvidos na Índia podem trazer uma chance disso ocorrer
Mesclando SUVs recentes da Ford, designer criou um projeção artística para um eventual Ka crossover

Mesclando SUVs recentes da Ford, designer criou um projeção artística para um eventual Ka crossover | Imagem: Kleber Silva/Autoo

Após cancelarem a ideia de criar uma joint venture na Índia, mas ainda seguirem como aliadas, compartilhando motores e plataformas, a Ford e a Mahindra resolveram rever seu acordo mais uma vez. Segundo noticiou o Autocar India, as duas empresas agora não vão mais utilizar de forma conjunta sequer os elementos mecânicos, encerrando, portanto, qualquer vínculo.

Nos últimos meses, era cogitada a possibilidade de que o Ford EcoSport comercializado na Índia recebesse o motor 1.2 turbo com injeção direta da Mahindra, bem como a Ford iria construir um novo SUV médio para o mercado em questão tomando como base a plataforma da próxima geração do Mahindra XUV500. Agora, de acordo com o site indiano, o Ford EcoSport deverá seguir com o motor 1.5 Dragon sob o capô, enquanto o futuro SUV médio da Ford deverá adotar a mesma arquitetura que dá vida ao projeto do Territory chinês, mesmo modelo hoje à venda por aqui.

Ainda mais com o fim das atividades produtivas da Ford no Brasil, vale a pena acompanharmos de perto tudo o que a marca desenvolve nos demais mercados emergentes, pois ainda resta uma chance de voltarmos a contar com modelos mais acessíveis da marca por aqui. Com o fim da fabricação do Ka e do EcoSport em Camaçari, na Bahia, atualmente a Ranger ocupa o posto de veículo de entrada da Ford no Brasil, porém, além da proposta utilitária, seu preço começa em R$ 163.490, portanto está longe de ser barato. Brevemente a gama Ford ganhará o reforço da linha Bronco, a qual também deverá atuar em uma faixa de mercado superior.

Enquanto o Ford EcoSport indiano deverá passar por um facelift em breve, a divisão local da Ford seguirá investindo em dois projetos muito interessantes e que teriam condições de chegar ao Brasil.

Um deles deverá ser o próprio sucessor do EcoSport, até então conhecido como o projeto BX772. A mídia especializada indiana posiciona o modelo como um futuro SUV de porte semelhante ao Hyundai Creta, portanto um SUV compacto para nossos padrões. Em paralelo, a Ford também deverá desenvolver um SUV pequeno, de comprimento na casa dos 4 metros, conhecido como projeto BX744 (talvez aquele que seria o sucessor do Ka brasileiro, também conhecido como Figo na Índia). Ele seria um produto semelhante ao Renault Kiger e o Nissan Magnite, o último cotado para o mercado brasileiro. 

O que cria uma expectativa para uma possível volta da Ford em segmento mais acessíveis aqui no Brasil é que a imprensa indiana cita que a ideia da Ford é transformar sua planta indiana em uma grande plataforma de exportação, podendo atender mais de 70 mercados internacionais.

Resta saber se modelos mais acessíveis como é o caso dos frutos dos projetos BX772 e BX744 chegariam ao Brasil com preços competitivos quando importados ou a marca poderia concentrar as exportações apenas para países mais próximos ao mercado indiano.

De qualquer forma, a perspectiva de que a Ford não vai abandonar projetos de carros mais acessíveis em mercados emergentes ao menos cria uma brecha para que a marca possa voltar a atuar em segmentos mais baratos por aqui. Vamos acompanhar de perto! 

Projeção de Kleber Silva para o facelift do Ford EcoSport vendido no mercado indiano
Projeção de Kleber Silva para o facelift do Ford EcoSport vendido no mercado indiano
Imagem: Kleber Silva/KDesign
Tags