Futuro Citroën nacional: flagras reforçam proposta compacta do SUV

Modelo finaliza testes na Índia antes da estreia prevista para o segundo semestre
Flagra do projeto CC21 da Citroën em testes na Índia

Flagra do projeto CC21 da Citroën em testes na Índia | Imagem: RushLane

Na medida em que a estreia do inédito SUV subcompacto da Citroën vai se aproximando, novos flagras ajudam a construirmos uma ideia cada vez mais próxima do que será o modelo final.

Imagens recentes captadas na Índia publicadas pelo site RushLane com o modelo realizando alguns testes deixam claro que a intenção da Citroën será mesmo focar no cada vez mais intenso segmento de SUVs subcompactos, que ganhou força recentemente no país asiático com o surgimento de modelos como o Renault Kiger, Nissan Magnite, Hyundai Venue, entre outros.

Conhecido como o projeto CC21, a novidade da Citroën toma como base a moderna plataforma CMP desenvolvida pelo conglomerado francês PSA antes de sua fusão com a FCA. Além do crossover, o programa C-Cubed, no qual o projeto CC21 está integrado, ainda contempla um hatch e um sedã, todos de pequeno porte.

Sabendo que a Stellantis vai basear seu portfólio completo de produtos tendo como guia a complementaridade, é possível que o crossover da Citroën seja até menor do que o projeto 363 da Fiat, o qual já teve suas primeiras imagens reveladas e é amplamente baseado no Argo.

Projeção de Kleber Silva para o futuro crossover nacional da Citroën
Projeção de Kleber Silva para o futuro crossover nacional da Citroën
Imagem: Kleber Silva/KDesign AG

É fato que, pelas fotos, o futuro crossover da marca francesa será quase um hatch com maior altura em relação ao solo. De acordo com apurações da imprensa indiana, é provável que o novo modelo conte com um padrão de acabamento acima da média e mais arrojado, como costumamos encontrar no portfólio da Citroën. 

Projeção de Kleber Silva para o futuro crossover nacional da Citroën
Projeção de Kleber Silva para o futuro crossover nacional da Citroën
Imagem: Kleber Silva/KDesign AG

Enquanto para a Índia está cotado o uso de um motor 1.2 turbo flex, aqui no Brasil provavelmente a novidade poderá chegar ao mercado utilizando o mesmo motor 1.6 16V hoje utilizado no Citroën C4 Cactus. A ideia é que o crossover conte com preço acessível, logo sobra pouca margem para a Citroën apostar em um catálogo de propulsores mais moderno. Talvez, até a estreia da novidade, o novo motor 1.0 turbo da família GSE que a Stellantis produzirá em Betim (MG) possa ser considerado para as versões mais caras do modelo. 

Aqui no Brasil, o crossover pequeno da Citroën está confirmado para começar a ser produzido no segundo semestre deste ano em Porto Real (RJ). A fábrica já encontra-se pronta para produzir modelos sobre a plataforma CMP e a novidade será uma grande aposta para re-erguer a marca por aqui. Vamos acompanhar. 

Flagra do projeto CC21 da Citroën em testes na Índia
Flagra do projeto CC21 da Citroën em testes na Índia
Imagem: RushLane