GM para de vender Agile e Sonic no Brasil

Com sucesso do Onix, vendas dos compactos caíram significativamente nos últimos meses

Chevrolet Agile LTZ 2014 | Imagem: GM

O website comercial da GM amanheceu nesta quarta-feira (3) sem dois produtos: Agile e Sonic. A marca, todavia, ainda não confirma se os carros de fato deixaram de ser importados para o Brasil – o Agile vem da Argentina e o Sonic do México. No entanto, nos últimos meses vêm se observando uma queda vertiginosa na vendas desses modelos, ao passo que os emplacamentos do Onix não para de crescer – o modelo lidera as vendas no varejo.

Segundo dados da Fenabrave, o Agile somou neste ano 9.547 unidades vendidos, enquanto o Onix teve mais de 91 mil emplacamentos no mesmo período. Já o Sonic registrou apenas 4.246 vendas na versão hatch e outras 2.706 na opção sedã, que também tem a concorrência interna de Prisma e Cobalt.

Em outra ocasião, a própria GM admitiu que as vendas em queda do Agile são decorrentes do sucesso do Onix, que tem como grande atrativo a central multimídia MyLink. Já o Sonic, um modelo com acabamento mais refinado, também possui o sistema de entretenimento, mas seu preço é mais alto.

Desta forma, a divisão brasileira da GM passa a contar somente com o Onix e Celta no segmento de compactos. A medida também vai permitir a marca aumentar o volume de importação de outros modelos, como o Tracker e Captiva, que são limitados pelo sistema de cotas do regime Inovar Auto.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!