Honda registra as novas gerações de Fit, City e até uma variante inédita dos modelos no Brasil

Iniciativa da marca sinaliza proximidade da estreia dos modelos no país
Acima a quarta geração do Honda Fit revelada no Japão

Acima a quarta geração do Honda Fit revelada no Japão | Imagem: Divulgação

Já revelados no exterior, agora temos uma perspectiva mais concreta para a estreia das novas gerações de Fit e City no mercado brasileiro. Segundo imagens registradas pela Honda no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), a dupla será de fato oferecida por aqui e até mesmo uma variante hatchback do City foi incluída no pedido de patente oficial.

O Fit que aparece na ilustração refere-se à nova configuração aventureira Crosstar revelada no Japão, variante que seria uma sucessora do Fit Twist, versão que inclusive foi pensada para o mercado brasileiro e lançada em 2012 no país, ainda baseada na segunda geração do monovolume. É mais provável, contudo, que a Honda ofereça também versões convencionais e sem o apelo aventureiro para o novo Fit nacional.

 

Quarta geração do Honda Fit em sua opção aventureira Crosstar oferecida no Japão
Quarta geração do Honda Fit em sua opção aventureira Crosstar oferecida no Japão
Imagem: Divulgação

 

É praticamente certo que o cronograma de lançamento dos novos Fit e City produzidos no Brasil tenha sofrido algumas mudanças por conta da pandemia do novo coronavírus. Com isso, é mais provável que a dupla chegue ao mercado completamente renovada apenas em 2021. No ano em questão, vale a pena lembrar, a Honda estará produzindo todos os seus modelos nacionais na nova fábrica de Itirapina (SP), cabendo às instalações da marca em Sumaré (SP) cuidar da produção de motores e componentes, além da parte administrativa da empresa no país.

Nos mercados do exterior, o novo Fit contará com o interessante conjunto propulsor híbrido chamado pela marca de e:HEV, em que cabe ao propulsor elétrico movimentar o automóvel enquanto o motor térmico carrega a bateria do sistema. Entre os propulsores não eletrificados, o destaque fica por conta da aplicação do motor 1.0 turbo ao Fit, que, caso figure no carro nacional, deverá tornar-se flex e entregar por volta de 120 cv.

O City, por sua vez, será lançado em alguns mercados com o mesmo motor 1.5 que figura hoje no Civic Touring, porém sem sobrealimentação por turbo. Ele é mais eficiente em relação ao motor de mesmo deslocamento aplicado no Fit e City fabricados hoje em dia no Brasil, o que aponta uma novidade que também pode chegar ao nosso mercado. Resta saber qual será a estratégia a ser adotada pela Honda localmente.

Acima a nova geração do Honda City revelada na Tailândia
Acima a nova geração do Honda City revelada na Tailândia
Imagem: Divulgação

Por fim, chama a atenção o fato da marca japonesa registrar o futuro City hatchback no país. Com a Fit a marca já tem um rival para os atuais hatches compactos do mercado, como VW Polo, Toyota Yaris, entre outros. Resta saber se haveria espaço na gama para uma variação dois volumes do City. Uma possibilidade, talvez, seria o modelo entregar o mesmo nível de espaço interno do Fit aliado a um bom porta-malas e uma carroceria ligeiramente maior, tendo como apelo o estilo mais convencional de um hatch. É fato que nem todos se identificam com a proposta visual do Fit, desejando um modelo com linhas mais esportivas e uma carroceria não tão alta.

De qualquer forma, como a Honda não comenta sobre seus projetos futuros, nos resta aguardar e acompanhar de perto as movimentações da marca no país. Seguiremos reportando tudo aqui no Autoo. Fique ligado (a)! 

 

Registro dos novos Fit, City e City hatchback no Brasil
Registro dos novos Fit, City e City hatchback no Brasil
Imagem: Reprodução internet/INPI

 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!