Novo Honda City aparece na Tailândia

Nova geração do sedã de entrada da marca começa a ser vendido por lá até o final do mês de dezembro
Acima a nova geração do Honda City revelada na Tailândia

Acima a nova geração do Honda City revelada na Tailândia | Imagem: Divulgação

A Tailândia é um dos principais mercados globais do Honda City e foi lá que a montadora optou por apresentar sua nova geração. O visual do carro agora está mais próximo ao visto no Civic atual e a marca apresentou novas motorizações. A novidade começa a ser vendida no mercado tailandês em 24 de dezembro com preços variando entre 579.500 baht (cerca de R$ 80 mil) e 739.000 baht (cerca de R$ 102 mil).

Por fora, o novo City não apresenta mudanças radicais em sua silhueta. No entanto, exibe uma grade frontal avançada e faróis mais horizontalizados, em aparência similar ao conjunto utilizado pela atual geração do Honda Civic no Brasil. Na traseira, a nova geração do sedã de entrada da marca perdeu a faixa cromada na tampa do porta-malas, além de adotar lanternas mais espichadas para as laterais e um para-choque com elementos refletivos destacados para os lados.

Nas medidas, a nova geração do Honda City apresentada na Tailândia tem 4,55 m de comprimento, 1,74 m de largura, 1,46 m de altura e 2,59 m de entre-eixos. Na comparação com o City vendido atualmente no Brasil, o modelo ficou 93 mm mais comprido, 53 mm mais largo, 28 mm mais baixo e o entre-eixos ficou 11 mm mais curto.

Até o momento, a única motorização anunciada para o novo Honda City Tailandês foi um 1.0 turbo de três cilindros capaz de entregar 122 cv de potência e 17,6 kgfm de torque. A única transmissão anunciada até o momento é automática do tipo CVT capaz de simular sete velocidades. A marca afirma que, com esse conjunto, o modelo consegue atingir 23,8 km/l de consumo.

Entre os principais itens que podem ser equipados nessa nova geração do sedã estão rodas de liga-leve de 16 polegadas, faróis com lâmpadas de LED, DRL, chave presencial, piloto automático, seis airbags, câmera de ré, central multimídia com tela sensível ao toque de 8 polegadas, controles de estabilidade e tração e assistente de partida em rampa.  

No campo dos rumores, como a nova geração do Fit deverá ser lançada no Brasil em 2020, é muito provável que o novo City fique para 2021 no mercado brasileiro. A Honda, de qualquer forma, precisa atualizar com urgência o modelo por aqui, em especial considerando o fato de que ele sequer oferece os controles de tração e estabilidade de série. Vamos acompanhar. 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!