Jaguar E-Type volta à linha de produção depois de cinquenta anos

Clássico da marca britânica terá seis unidades restantes produzidas e segue a mesma linha do modelo da década de 60

Jaguar E-Type Lightweight | Imagem: Divulgação

A Jaguar decidiu retomar a produção do E-Type Lightweight, uma série especial do modelo que chegou ao mercado em 1963, com fabricação limitada a 18 exemplares, sendo que apenas 12 deles saíram da linha de produção na época. Agora, a empresa britânica fabricará as seis unidades restantes de forma artesanal pela Divisão de Operações Especiais da Jaguar Land Rover, na planta de Browns Lane, em Coventry, na Inglaterra, mesmas instalações onde a linha E-Type foi produzida nas décadas de 1950 e 1960.

Os veículos não serão usados na rua, mas sim como carros clássicos de competição. Eles, inclusive, já atendem as especificações da FIA para homologação em corridas históricas. Todas as unidades contarão com os números de chassi originais que não foram fabricados.

Apesar de serem produzidos em 2014, os Jaguar E-Type Lightweight usarão o mesmo motor da década de 1960, um XK de seis cilindros em linha, de 3.868 cilindradas, com cabeçotes em alumínio e câmaras de combustão hemisféricas. Esse motor, embora tenha sido bastante tecnológico para a época, já era utilizado pela Jaguar desde seu primeiro veículo, o XK-120 de 1948. Trata-se do mesmo propulsor que equipou os modelos C-Type e D-Type durante as cinco vitórias nas 24 Horas de Le Mans na década de 1950.

Para Derek Weale, diretor da Jaguar Heritage, "operar em um novo centro de operações em Browns Lane – agora aberto para restauração e serviços em carros clássicos – para produzir seis novos E-Types Versão Leve, meticulosamente produzidos, é a contestação das habilidades de um time único. Saber que essas mesmas habilidades também serão utilizadas para o benefício de proprietários de carros clássicos já existentes significa que esse é um momento muito estimulante para a Jaguar Heritage".

Assine a newsletter semanal do AUTOO!