Jeep Compass e Renegade estreiam versões híbridas na Europa

Modelos passam a contar com potência elevada e baixo nível de emissões
Acima o Jeep Compass Plug-in Hybrid

Acima o Jeep Compass Plug-in Hybrid | Imagem: Divulgação

Duas estreias muito importantes foram apresentadas pela Jeep no Salão de Genebra deste ano, sendo que é bem interessante ficarmos de olho nelas uma vez que os carros elétricos e híbridos passam a ganhar mais força aqui no Brasil após a introdução do novo regime automotivo nacional Rota 2030.

A Jeep exibe em seu estande na tradicional mostra europeia as inéditas versões híbridas plug-in (PHEV na sigla em inglês) do Renegade e do Compass, que contam com um conjunto mecânico bem interessante.

Segundo as primeiras informações da fabricante, os dois modelos contarão com o motor 1.3 turbo trabalhando em conjunto com outro propulsor elétrico, que, na configuração aplicada para o Renegade, entregará entre 190 e 240 cv. Os números são animadores e prometem um bom comportamento dinâmico para o SUV compacto. De acordo com a Jeep, o Renegade híbrido será capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em cerca de 7 segundos. No caso do Compass híbrido, adianta a Jeep, a potência combinada ainda está sob homologação, mas ficará na casa dos 240 cv e permitirá ao SUV médio entregar um nível de desempenho semelhante ao Renegade PHEV. 

Tanto o Compass híbrido como o Renegade com o mesmo conjunto também poderão rodar por cerca de 50 km em modo elétrico, desde que a velocidade não supere 130 km/h e o conjunto de baterias esteja previamente carregado. 

Outro ponto muito interessante do Renegade e do Compass híbridos será o sistema de tração integral diferenciado. Chamado pela Jeep de eAWD (electric all-wheel-drive), as quatro rodas dos dois SUVs conseguem tracionar o carro graças ao motor elétrico posicionado no eixo traseiro. Com isso, a marca consegue eliminar sistemas de transmissão mecânica como o eixo cardã, o que também colabora para a eficiência energética dos modelos ao reduzir o peso total dos utilitários esportivos.

“O sistema permite com que os dois eixos trabalhem de forma separada e controlem o torque dos motores de uma forma independente e mais efetiva do que um sistema mecânico”, explica a Jeep.

Por fim, a Jeep acrescenta que o Renegade e o Compass híbridos contarão com informações específicas sobre o uso do conjunto propulsor informadas na tela do painel e da central multimídia, ajudando o usuário do carro a permanecer sempre atento sobre as condições de rodagem.

Procurada pelo Autoo para saber se existe intenção da Fiat Chrysler de importar ou nacionalizar as versões híbridas do Compass e do Renegade, a fabricante ainda não se manifestou, até o momento, sobre nossa solicitação.

 
 
Assine a newsletter semanal do AUTOO!