Mais 'SUV' que crossover, novo Peugeot 3008 estará no Salão

Segunda geração do irmão maior do 2008 foi apresentada em Paris e estará no estande da Peugeot em São Paulo
Peugeot 3008 2017

Peugeot 3008 2017 | Imagem: Divulgação

Quando o 3008 nasceu, em 2009, era aquela um visão francesa sobre um segmento em que a Peugeot não tinha experiência, o de utilitários esportivos. Por isso seu estilo mesclava elementos de uma minivan com alguns toques de SUV. Ou seja, o modelo era um autêntico representante dos ‘crossovers’, veículos que misturam estilos e carrocerias diferentes.

Seis anos depois, quando a marca apresentou a segunda geração do 3008, não há mais dúvida: o modelo é um SUV sem crise de identidade. Tudo mudou porque de lá para cá a Peugeot aprendeu a desenhar carros com visual off-road e não tem mais dúvida de que eles são a realidade mundial. Quem não tem um está perdendo mercado.

Apresentado no Salão de Paris nas últimas semanas, o novo Peugeot 3008 já tem viagem marcada para o Brasil: conforme apurou o AUTOO, o modelo está confirmado no Salão do Automóvel no mês que vem, embora a marca negue ainda.

Vendas fracas

O primeiro 3008 significou não só a entrada da Peugeot nessa seara como também estreou dois equipamentos que hoje são indispensáveis nos veículos da montadora, o câmbio automático de seis marchas, que substituiu o criticado câmbio ‘Porsche’, de quatro velocidades, e o motor THP 1.6, um turbo com injeção direta, que hoje equipa vários carros da marca (e da Citroën também).

Ele trazia também o HUD, visor ao nível dos olhos, entre outras sacadas como o painel que lembrava o cockpit de um avião. Foi elogiado no Brasil quando estreou no final de 2010, mas com o aumento das taxas de importação, virou avis rara por aqui. Seu melhor momento ocorreu no ano seguinte quando 2,4 mil unidades foram emplacadas. De lá para cá, as vendas foram caindo até fecharem 2015 com apenas 495 carros vendidos. Este ano, com o fim da primeira geração, a situação é ainda pior: até setembro 147 unidades foram comercializadas.

Por essa razão, a nova geração do 3008 deve ser importada em 2017 já que é um carro superior em vários sentidos. É maior em quase todos os sentidos (apenas ficou mais baixo e esportivo) e mais leve, o que se refletiu num desempenho mais eficiente.
Graças a isso, ele pôde receber o motor 1.2 THP com 130 cv além do 1.6 THP já conhecido. O painel é outro show à parte. Batizado de i-Cockpit, como o que equipa o 2008, ele traz o cluster (painel de instrumentos 100% digital.

Voltar a vender como em 2011 será difícil com os pesados impostos, mas o novo 2008 pode atrair uma clientela maior para as concessionárias da Peugeot, agora com um autêntico SUV no estilo.