Nada de monobloco: futura picape da Hyundai terá carroceria sobre chassi

Segundo executivo da marca na Austrália, proposta do inédito modelo está definida
Acima a projeção de Kleber Smith sobre como a nova picape média da Hyundai poderá chegar ao mercado

Acima a projeção de Kleber Smith sobre como a nova picape média da Hyundai poderá chegar ao mercado | Imagem: Kleber Smith

Muito já foi falado sobre a futura picape que a Hyundai está desenvolvendo e que tem enormes chances de chegar ao mercado brasileiro. Ora as apostas davam conta de que o projeto seria amplamente baseado no protótipo Santa Cruz, ora as fichas migravam para um modelo de médio porte mais tradicional, como é o caso da Toyota Hilux e demais representantes do segmento.

Ao que tudo indica, a Hyundai vai seguir com a segunda opção. Em entrevista para o australiano Which Car, o responsável pelas operações da marca no país em questão confirmou que a Hyundai não vai utilizar uma estrutura monobloco (como ocorre na Fiat Toro e Renault Duster Oroch, por exemplo) para sua inédita picape. O modelo tomará como base a conhecida construção de carroceria sobre chassi, a qual garante muita robustez e boa capacidade de carga na caçamba, apesar de cobrar a conta no rodar muitas vezes não muito confortável e no comportamento dinâmico que pede cautela em altas velocidades devido ao conjunto de suspensão por eixo rígido, layout geralmente adotado por esses modelos. 

“O que está claro para nós é que, se vamos fazer uma picape, é bom que ela seja uma picape "de verdade"”, explicou John Kett, principal executivo da subsidiária australiana da Hyundai. “Nós já superamos o primeiro obstáculo, que é definir o visual da futura picape, que também precisa ser um veículo funcional. Essa é uma parte importante. Estamos seguindo esse caminho e estamos trabalhando para isso. Nós apenas temos que ter certeza de que, quando ela for lançada, será um verdadeiro utilitário”, completa.

Com um caminho mais claro sobre a rota que a Hyundai vai adotar para sua futura picape, agora podemos apostar em um modelo muito mais próximo com já citada Toyota Hilux, além de Chevrolet S10, Ford Ranger, VW Amarok, entre outros.

Ainda de acordo com a entrevista de Kett, a Hyundai vai trabalhar em uma ampla gama de opções de cabine (simples, dupla e chassi) e conjuntos mecânicos. Como é de praxe em modelos dessa proposta, os consumidores de picapes médias buscam configurações muito específicas para trabalho ou lazer, portanto as marcas que atuam no segmento precisam disponibilizar muitas possibilidades de combinações.

A inédita picape média da Hyundai tem grandes chances de ser produzida na região, em especial na Argentina, país que concentra a fabricação de diversas picapes na região. A Ranger, bem como a Hilux, a Frontier e a Amarok comercializadas no Brasil têm como procedência o país vizinho. Outro país em que a novidade pode ser montada é os EUA, local onde modelos de médio porte estão recebendo boa aceitação.

Segundo rumores, a futura picape média da Hyundai poderá ser lançada em 2021. Vamos acompanhar de perto os desdobramentos do projeto aqui no Autoo e reportaremos assim que novas informações surgirem. 

Acima a projeção de Kleber Smith sobre como a nova picape média da Hyundai poderá chegar ao mercado
Inédita picape média da Hyundai deverá apostar em uma ampla gama de cabines e conjuntos mecânicos
Imagem: Kleber Smith

Assine a newsletter semanal do AUTOO!