Nissan: March europeu está longe do Brasil; X-Trail ganha força

Importação do SUV médio depende de melhores condições econômicas
Nissan X-Trail 2018

Nissan X-Trail 2018 | Imagem: Divulgação

Em meio a novidades relevantes no segmento de hatches e sedãs compactos, como as estreias dos Volkswagen Polo e Virtus, a chegada da transmissão automática a modelos como o Ford Ka, VW Gol e VW Voyage, dentre outras iniciativas nos mostram que a categoria ficará ainda mais competitiva. Não é à toa, já que essas duas carrocerias ainda respondem por mais da metade das vendas de automóveis novos no Brasil.

Muita gente pode ser questionar: mas, do lado da Nissan, como ficam o March e o Versa? A dupla de entrada da marca japonesa ainda contam com inúmeras qualidades, dentre elas a oferta do câmbio CVT, porém é sempre bom lembrar que o March chegou ao Brasil em 2011, portanto já dá sinais de que pede por uma renovação em breve para se manter vivo no mercado.

Quem olha para a Europa já vê por lá um March todo novo – e bem mais sofisticado – rodando nas ruas e avenidas. Esse modelo, contudo, não está nos planos da marca para o Brasil segundo o Autoo apurou com a fabricante japonesa. Após alguns rumores relatando a possibilidade do novo March chegar ao país, a Nissan é taxativa em dizer que esse não será o caminho para o hatch no Brasil.

Ao que tudo indica, dentro de um ou dois anos o que a marca fará será uma atualização tanto do March quanto do Versa para nosso país, mantendo a plataforma e muitos elementos mecânicos, porém com um visual atualizado e melhorias no acabamento e conectividade.

Segundo a fabricante explica, o projeto do March europeu se tornaria caro demais para a nacionalização, consequentemente elevando o preço do carro por aqui considerando a média do segmento ou o posicionamento que a Nissan tem estabelecido para o March por aqui.

Partindo para outra categoria tão relevante hoje em dia quanto os hatches e sedãs compactos, a nova geração do Nissan X-Trail é outro modelo que está nos planos da marca japonesa para nosso país.

O modelo seria mais um ótimo representante dos SUVs médios por aqui. No exterior, o X-Trail pode ser encontrado em opções com 5 e 7 lugares (posicionamento semelhante ao VW Tiguan Allspace) e, caso chegue ao Brasil, caberia muito bem na faixa de R$ 100.000 a R$ 150.000. Esse intervalo de preço concentra hoje boa parte das vendas dos utilitários esportivos no Brasil, com destaque para modelos como o nacional Jeep Compass, por exemplo.

O desejo da Nissan em retomar as vendas do X-Trail por aqui é nítido. O modelo, é bom relembrar, já foi oferecido no Brasil por duas vezes. Em 2005, ainda na primeira geração, e logo depois de 2008 a 2010 já em sua segunda geração. A Nissan, contudo, espera um cenário econômico e político melhor para bater o martelo sobre a importação do SUV ao Brasil. “Queremos um posicionamento e uma estratégia sólida para nossos modelos. Se importarmos o X-Trail novamente será para oferecê-lo de forma consistente e o cenário do país e do mercado precisa estar favorável”, revela uma fonte da fabricante japonesa.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!