Nissan Qashqai: popular na Europa, seria uma boa no Brasil?

Modelo mais vendido da marca no Velho Continente ganhará nova geração em breve com motores turbo e eletrificados
Acima a atual geração do Nissan Qashqai à venda na Europa

Acima a atual geração do Nissan Qashqai à venda na Europa | Imagem: Divulgação

Hoje, o maior SUV da Nissan que você pode comprar no Brasil é o Kicks. Longe de ter porte grande, o modelo já é o carro mais vendido da marca em nosso mercado. Mas, considerando o sucesso do Jeep Compass entre os médios, não seria uma boa hora para a marca nipônica pensar em trazer um modelo desse tipo para cá também?

Opções dentro da linha global da Nissan não faltam. Um deles é o Qashqai, oferecido nos EUA também com o nome Rogue Sport. Com proposta e tamanho similares aos do rival da Jeep, o modelo é o carro mais vendido da marca na Europa. Entre as duas gerações que já foram oferecidas, o modelo acumula mais de 5 milhões de unidades comercializadas mundialmente. Também é creditado ao Qashqai dar início à onda de crossovers que tomou os mercados do Velho Continente.

Terceira geração do Nissan Qashqai está em desenvolvimento na Inglaterra
Terceira geração do Nissan Qashqai está em desenvolvimento na Inglaterra
Imagem: Divulgação

Agora, a Nissan divulgou as primeiras imagens para a terceira geração do Qashqai. O carro ainda está amplamente camuflado, mas é possível ver algumas tendências que o SUV deve seguir. Entre elas estão as luzes de LED divididas. No geral, a Nissan afirma que a nova geração ficará maior em todas as dimensões incluindo vão livre do solo. O modelo deve ter a comercialização inciada em 2021.

A marca diz que o novo Qashqai terá maior uso de aços e alta resistência, além de materiais mais leves. A Nissan promete que a carroceria será 60 kg mais leve. Apenas as portas, capô e tampão traseiro, agora de alumínio, economizaram 21 kg. A plataforma é a mesma CMF-C do SUV atual, mas foi amplamente revisada, incluindo os pontos de fixação de suspensão. 

Novo Nissan Qashqai terá motores turbinados e eletrificados
Novo Nissan Qashqai terá motores turbinados e eletrificados
Imagem: Divulgação

O modelo também deve adotar uma nova geração de auxílios à condução, com um sistema de frenagem autônoma de emergência. Além de monitorar o carro imediatamente à frente, o radar pode ficar atento à movimentação de veículos mais adiante. O carro manterá as opções de tração dianteira ou integral, cada um trazendo um conjunto próprio para o eixo traseiro: barra de torção e independente, respectivamente. O câmbio CVT também será revisado

Outra vantagem da plataforma revista é a adoção de conjuntos motrizes com maior eletrificação. A Nissan deve instalar um motor 1.3 turbo a gasolina com 140 cv de potência, sendo auxiliado por um sistema híbrido leve de 12V. A outra opção para o modelo será o sistema E-Power, onde o motor a combustão serve apenas de gerador de energia para os propulsores elétricos. Pela primeira vez desde o lançamento, em 2007, o SUV não terá motores a diesel.

 

E é exatamente aí que os caminhos do Nissan Qashqai e do Jeep Compass se cruzam. Ambos passarão a adotar motores eletrificados futuramente, renovando-se para uma categoria cada vez mais competitiva. Na Inglaterra, onde a nova geração do SUV nipônico está sendo desenvolvida, o atual modelo tem preços partindo de 20.565 libras esterlinas, ou cerca de R$ 149,1 mil. 

O Jeep Compass nacional já tem valores partindo de R$ 128.790, mas ainda sem turbo e sem boa parte dos novos itens tecnológicos do Nissan. Porém, a chegada do Qashqai no Brasil parece improvável. O modelo é construído na Inglaterra, EUA, Rússia e China. Nenhum destes países têm acordos comerciais favoráveis para sua importação. Da mesma forma, nenhuma das instalações da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, seja no Brasil ou na Argentina, está equipada para construir modelos da plataforma CMF-C.

Jeep Compass, o segundo SUV mais vendido em setembro de 2020
Jeep Compass, o segundo SUV mais vendido do Brasil em setembro de 2020
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!