Finalmente a Nissan está adotando uma linguagem de estilo conectada em seus modelos. Até hoje a marca japonesa parecia perdida na hora de definir uma ligação estética entre seus carros – basta lembrar de extremos como o Juke, a picape Frontier e o hatch March brasileiro, cada um com sua receita visual desconectada do outro.

Mas a revelação em sequência dos novos Versa e Sentra nos últimos dias evidenciou que sim, os carros da Nissan agora parecem uma mesma “família”. A novidade mais recente da marca foi apresentada nesta terça-feira no Salão de Xangai, o Sylphy, nada mais do que o Sentra chinês.

E se o Versa 2020 já sobrava em relação ao nosso a ponto de justificar um novo nicho de mercado, o novo Sentra também não fica atrás. O sedan ficou muito elegante com sua moldura em V ressaltada e o para-choque com recortes duros (veja galeria no link da foto acima).

Na traseira, o perfil de cupê explica o coeficiente aerodinâmico baixo, de apenas 0,26, que deve resultar em silêncio a bordo e economia de combustível. Apenas a pequena faixa na coluna C parece desproporcional.

O interior do novo Sentra nem lembra a pobreza de duas gerações atrás: tem superfícies em couro no painel, difusores inspirados na Mercedes-Benz, ar-condicionado digital de três zonas, central multimídia de 8 polegadas no alto do painel e cluster com tela digital entre os mostradores analógicos.

 

Nissan Sentra 2020
Nissan Sentra 2020
Imagem: Divulgação

 

O volante é herdado do Kicks, assim como ocorreu no Versa e a Nissan resolveu economizar ao manter os botões de acionamentos dos vidros usados hoje – custava mudar para evidenciar a nova geração?

Mexicano em 2020

A Nissan foi econômica nas informações a respeito do sedan. Nada de ficha técnica ou lista de equipamentos. Mas adiantou que o modelo chinês será equipado com transmissão CVT e o que parece ser um novo motor 1.6 supostamente turboalimentado.

Assim como outros novos produtos, o Sentra será equipado com os sistemas Nissan Intelligent Mobility e o “Módulo de Controle Dinâmico Integrado” que regula a suspensão assim que detecta algum buraco ou lombada, por exemplo. O sedan também terá os sistemas de ajuda para manter o carro na faixa de rolagem e freio de emergência, alerta de colisão frontal, entre outros.

A versão ocidental do Sentra deverá ser revelada em breve é tem produção no México esperada para os próximos meses. A imprensa mexicana, inclusive, acredita que o carro começará a ser vendido já em 2020. É uma boa notícia para o Brasil onde o Sentra vem justamente de lá, embora em quantidades pequenas.

Quem sabe, o novo Sylphy não seja o início da melhor fase do Sentra no Brasil.

Nissan Sentra 2020
Nissan Sentra 2020
Imagem: Divulgação

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/