Por R$ 386.990, JAC iEV750V é a primeira van elétrica no Brasil

Veículo oferece vantagens para empresas, como o menor custo por km e emissão zero de poluentes
JAC iEV750V 2021

JAC iEV750V 2021 | Imagem: Divulgação

A JAC anuncia nesta sexta-feira (25) a importação da van comercial iEV750V ao mercado brasileiro a partir do mês que vem. Tabelada em R$ 386.990, a novidade será o primeiro modelo do tipo com propulsão 100% elétrica à venda no país.

Voltada especialmente ao segmento de entregas urbanas, a iEV750V oferece compartimento de cargas com volume de 12,3 m3 e será uma concorrente para modelos como Fiat Ducato, Peugeot Boxer e Citroën Jumper.

O modelo conta com 163 cv de potência, sendo que o destaque vai para o ótimo torque de 76,4 kgfm, característica de destaque no caso de motores elétricos.

Com bateria de 92 kWh, a JAC iEV750V tem autonomia declarada de 235 km, porém pode alcançar 280 km com o modo ECO acionado. A função recupera de forma mais eficiente a energia cinética gerada nas frenagens e desacelerações.

O alcance superior da van elétrica, destaca a fabricante, é condicionado ao não uso do ar-condicionado.

Em relação às concorrentes com propulsores diesel, a van elétrica da JAC traz vantagens relevantes para as empresas, começando pelo fato da não emissão de gases poluentes.

Sem emissões e com manutenção mais barata

As grandes companhias, sejam brasileiras ou multinacionais, estão sendo cobradas por acionistas, clientes e, em alguns países, também pelas autoridades quanto à emissão de CO2 na cadeia produtiva. Isso é um fenômeno mundial. E a adoção do veículo 100% elétrico cai como uma luva para resolver essa questão. Uma van movida a diesel que rode, hoje, 40.000 km por ano, emite cerca de 20 toneladas de CO2 no período. São 200 toneladas para cada veículo num prazo de dez anos”, analisa Sergio Habib, presidente do Grupo SHC e da JAC Motors Brasil, em comunicado da marca. 

Outro ganho da van elétrica em relação às rivais diesel fica por conta do custo por quilômetro em torno de 2,5 vezes menor, além da manutenção bem mais simples, uma vez que um veículo como a iEV750V não possui câmbio, embreagem, bicos injetores, bomba de injeção, óleo, filtros, catalisador, correias, entre outros. 

Na ponta do lápis, uma carga de 92 kWh, na média de custo de energia elétrica no Estado de São Paulo, custa R$ 55 (ou R$ 0,60/kWh). Como o modelo da JAC percorre até 280 km após esse custo por recarga, a conta final é a seguinte: R$ 0,20 por km rodado. Agora apanhe o preço do óleo diesel: R$ 4,50, em média. Como as vans costumam fazer 7 km/l de diesel, isso gera um custo por km rodado de R$ 0,64. Se você considerar a menor despesa no custo de manutenção da van elétrica, mais o valor que é poupado no combustível, a economia média será de R$ 0,50 por km rodado”, detalha a JAC Motors. 

Atualmente tanto o Peugeot Boxer Cargo como o Citroën Jumper Cargo têm preço sugerido de R$ 225.990.

O Fiat Ducato na versão Maxicargo 2.3 diesel, por sua vez, é tabelado em R$ 192.690 na maior parte do território nacional.

Logo, é necessário ponderar a distância média percorrida diariamente pelo veículo para ver se o valor maior da van elétrica será pago em um período de tempo aceitável. De qualquer forma, para as empresas preocupadas com a estratégia ESG em seus negócios, o apelo da novidade é inegável.  

JAC iEV750V 2021
JAC iEV750V 2021
Imagem: Divulgação