Segmento de picapes cada vez mais aquecido

A francesa PSA anuncia que vai entrar na categoria, que receberá várias novidades até 2018
Projeção da futura picape média da Peugeot derivada da Toyota Hilux (crédito: Automoto)

Projeção da futura picape média da Peugeot derivada da Toyota Hilux (crédito: Automoto) | Imagem: Automoto

Se você achou que apenas a chegada da nova geração da líder Toyota Hilux, acompanhada pela estreia das atualizações da Ford Ranger e da Chevrolet S10 seriam os destaques do segmento das picapes médias, o AUTOO vai mostrar que a categoria permanecerá mais aquecida do que nunca pelo menos até 2018.

Enquanto a Mercedes-Benz e a Renault serão as novatas na categoria, a novidade é que até mesmo o grupo PSA, responsável pelas marcas Peugeot e Citroën, confirmou que seu plano Push to Pass contempla uma picape de com capacidade de carga para 1 tonelada. Segundo a estratégia do conglomerado francês, estão previstos 16 novos veículos do grupo para a América Latina até 2021, que terão como meta ajudar a companhia a duplicar seus números de venda e triplicar os lucros.

A PSA destaca que é a líder no mercado de veículos utilitários na Europa, com 20% de participação, e quer trazer sua expertise para o mercado latino-americano. Caberá ao franco-brasileiro Frédéric Chapuis, até então diretor comercial da Citroën no Brasil, assumir o posto de diretor de veículos utilitários para América Latina. “Nossa estratégia de expansão é baseada em três pilares: eficácia comercial, pós-venda especializado para este tipo de cliente e know-how de produção de veículos para a categoria”, destaca o executivo.

Apesar da fala de Chapuis, é bom não esquecermos do completa fracasso que a Peugeot experienciou por aqui com a Hoggar, picape compacta derivada do mesmo projeto do 207. Na tentativa da Peugeot de não errar novamente, o site francês Automoto, responsável pela projeção que você confere nas imagens, traz uma informação interessante: é possível que a futura picape média da marca compartilhe a parte mecânica e estrutural com a Toyota Hilux. Até mesmo o motor 2.4 D-4D, assim como o sistema de tração 4x4, deverão ser fornecidos pela Toyota. Caberá à Peugeot realizar apenas algumas mudanças estéticas e talvez oferecer um acabamento interno diferenciado, algo em que os franceses se destacam. 

Entre projetos compartilhados, a aliança Renault-Nissan prepara uma ofensiva em dose dupla. A Renault Alaskan, que deverá ser revelada em breve em sua versão de produção, vai compartilhar o projeto com a nova geração da Nissan Frontier, cotada para estrear em breve no Brasil. É bem possível que a Nissan utilize o Salão de São Paulo como o palco para a apresentação oficial do modelo. Já a Alaskan, por sua vez, deverá ser revelada ainda nesta semana e inclusive algumas imagens já vazaram na internet. Equipada com rodas aro 21” e farois full-LED, a futura picape da Renault deverá se diferenciar pelo conjunto mais sofisticado. Sob o capô ela deverá trazer um 2.3 biturbo a diesel de 163 cv, o qual também deverá ser compartilhado com a Nissan.

Ainda sobre a aliança franco-japonesa, outro filho do mesmo projeto de Alaskan e Frontier será a entrada triunfal da Mercedes-Benz no segmento inaugurando a Classe GLT. Já se sabe que ela contará com um poderoso 3.0 V6 turbodiesel com 258 cv e nada menos do que 63,2 kgfm de torque! Assim como a Ranger, Hilux e Amarok, a futura Mercedes-Benz GLT, bem como a Alaskan, também chegará ao Brasil importada da Argentina, país que de destaca como um importante produtor para esse tipo de veículo.

Por falar na Volkswagen Amarok, até o fim deste ano a picape média receberá várias melhorias no visual, em especial na dianteira, com a adoção de novo para-choque, grade frontal e conjunto óptico. O interior, que na picape atual carece de um visual mais sofisticado, deverá receber novo painel de instrumentos e uma central multimídia mais destacada. Só então, a partir do início de 2017, que a VW lançará na região o aguardado motor 3.0 V6 turbodiesel, com 224 cv e 56 kgfm de torque. Tudo isso dará a picape um nível de desempenho ímpar, sendo capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 7,9 segundos e atingir 193 km/h.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!