SUV compacto derivado do KX3 é a aposta da Kia para o Brasil

Modelo é a esperada resposta da marca para o segmento de SUVs compactos no país
Kia KX3 2017

Kia KX3 2017 | Imagem: Divulgação

Ele já estava confirmado para o Brasil desde junho de 2016, conforme noticiamos aqui no AUTOO, mas as idas e vindas da política para o setor automotivo brasileiro mais o agravamento da recessão econômica fizeram os representantes de marcas importadas como a Kia reverem muitas de suas decisões envolvendo o lançamento de novos modelos em nosso país.

Com o fim do regime de cotas de importações e sobretaxas tributárias, a Kia é uma das fabricantes que deverá retomar seu caminho de crescimento em nosso mercado. Procurada pelo AUTOO, os representantes da sul-coreana no Brasil confirmaram que o SUV derivado do KX3 (por aqui o modelo ganhará outro nome) será o modelo que a marca vai utilizar para entrar no segmento de Hyundai Creta, Honda HR-V, dentre outros.

Muito foi falado sobre a importação do Stonic ao Brasil, porém os importadores da Kia nos desmentiram a informação. Segundo eles, o Stonic é um modelo produzido na Coreia do Sul e destinado ao mercado europeu, com proposta claramente voltada às preferências e necessidades daqueles clientes. Com porte bem semelhante ao dos SUVs compactos mais procurados em nosso mercado, o KX3 entrega nível de espaço interno e porta-malas mais coerentes com as aplicações dos brasileiros.

O KX3, ou qualquer outro nome que o modelo adotará no Brasil, será produzido na nova fábrica da Kia no México, o que facilita muito a importação do modelo devido ao acordo comercial bilateral entre o Brasil e o país. O SUV era esperado para ser lançado em nosso país ainda neste ano, mas provavelmente a Kia vai esperar o lançamento do novo regime automotivo brasileiro para iniciar a importação do modelo, algo que ficará somente para 2018, portanto.

Outro modelo que está confirmado para o ano que vem é o Rio, sendo que o lançamento deverá ocorrer no segundo semestre. O hatch também virá do México e será um concorrente para Volkswagen Polo, Fiat Argo e o futuro Toyota Yaris nacional, atuando provavelmente como uma opção para as versões topo de linha dos hatches produzidos no Brasil.

Dentre algumas características interessantes que tanto o SUV derivado do KX3 como o Rio poderão trazer ao Brasil reside nas opções de motorização turbo, com 1.0 l ou 1.6 l de deslocamento. Elas seriam diferenciais consideráeveis para os modelos, bem como o câmbio de dupla embreagem que poderia ser oferecido no KX3. Vamos aguardar alguns meses mais perto dos lançamentos para verificar quais configurações a Kia poderá escolher.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!