SUV cupê: por que mais pessoas têm aderido ao estilo?

Designer da Mercedes-Benz e especialista de mercado tentam explicar o que leva os consumidores para tal segmento
BMW X6 2020

BMW X6 2020 | Imagem: Divulgação

Quando a BMW apresentou o X6, a simples ideia de um SUV com aparência de cupê parecia sem sentido. Daí veio o X4, menor e com visual similar. Os rivais ficaram atentos e hoje já existem competidores como o Mercedes-Benz GLE Coupé, Porsche Cayenne Coupé e Audi Q8. Mas já se perguntaram por qual motivo as pessoas estão aderindo a uma linguagem visual que tenta unir a robustez do SUV com a esportividade do cupê?

O site norte-americano Autoblog fez tal pergunta à consultoria automotiva Strategic Vision. De acordo com a empresa, no caso específico da Mercedes-Benz, os compradores de SUV cupê tendem a ser de quatro a cinco anos mais jovens que os compradores tradicionais de utilitários esportivos da marca. Renovar a idade média de seus consumidores é um fator chave para deixar a marca mais atraente aos olhos do público.

De acordo com o presidente da Strategic Vision, Alexander Edwards, “mais do que qualquer outra coisa, um comprador de um Mercedes SUV cupê quer aparecer ‘bem na foto’ ao dirigir seu veículo e quer que o carro se destaque dos demais. Esse público inclusive olha para o veículo como uma extensão de si mesmo, algo como um jogador de videogame que vê seu avatar virtual como uma extensão de si mesmo. Além de se representarem por meio dos carros, esse público quer que o veículo represente seu sucesso”.

Até aí, não há muita novidade. O público do SUV cupê não quer ter o mesmo veículo que todos já têm. Como o utilitário esportivo já se popularizou, esse público alvo mais jovem quer se diferenciar e as linhas de cupê estão sendo a solução. Mas você sabia que os designers também estão gostando dessa tendência?

Também em entrevista ao site norte-americano, Gorden Wagener, chefe de design global da Mercedes-Benz, afirmou que o SUV cupê é algo positivo do ponto de vista do desenho: “um cupê é sempre bom, sempre legal de trabalhar, pois você pode incorporar elementos que deixam um veículo com o visual melhor. Como designer, amo fazer cupês”.

De acordo com Wagener, os cupês, mesmo quando baseados em SUVs, permitem trabalhar bem a proporção entre o tamanho das rodas e a altura da carroceria. Uma área envidraçada menor também deixa o visual mais esportivo, enquanto ao cupê é permitido empurrar as rodas mais para as pontas do carro, aumentando o entre-eixos e dando a impressão de que o veículo é mais longo.

Volkswagen Nivus deve estrear essa tendência no segmento de entrada

Como diversas tendências, o SUV cupê não vai demorar a se popularizar também no Brasil. Assim como o próprio utilitário esportivo, que era caro e se barateou com o tempo, o SUV cupê começa a ficar mais acessível. A Volkswagen confirmou o lançamento do Nivus, primeiro modelo “de entrada” a seguir essa tendência de estilo. 

Trabalho de Kleber Silva para retirar a camuflagem das fotos originais do VW Nivus
Trabalho de Kleber Silva para retirar a camuflagem das fotos originais do VW Nivus
Imagem: Kleber Silva