VW descarta linha R para o Polo, mas não para modelos maiores

Enquanto o hatch e modelos menores não deverão ter versões radicais, Arteon poderá ganhar opção mais forte
Volkswagen Polo GTI vendido na Europa

Volkswagen Polo GTI vendido na Europa | Imagem: Divulgação

Recentemente, a Volkswagen apresentou ao mercado brasileiro a linha GTS de Polo e Virtus, com foco no visual esportivo e na performance maior do motor 1.4 turbo. Na Europa, há o Polo GTI, com motor 2.0 do Golf. 

Enquanto que para o hatch médio a chegada da versão R é iminente, para o compacto essa possibilidade foi descartada por Jost Capisto, chefe da divisão R da VW. De acordo com executivo, “o volume desse Polo R seria baixo e o custo seria elevado”, afirmou Capisto em entrevista ao site britânico Car Throttle. Essa regra valeria também para modelos menores, como o up! e T-Cross.

Assim, mesmo na Europa, o ápice do desempenho do Polo deverá ficar por conta da versão GTI, já dotada do motor 2.0 turbo de injeção direta (EA-888) compartilhado com o Golf GTI. No hatch menor, ele entrega 200 cv de potência e 32,6 kgfm de torque. O câmbio por lá pode ser manual - algo que foi descartado no Polo GTS brasileiro - ou de dupla embreagem.

No entanto, a VW pretende trabalhar a divisão “R” nos moldes uma submarca na Europa, dando espaço ao crescimento do número de modelos com a sigla. Enquanto Jost Capisto afirmou que a R não terá tantos modelos quanto a Audi com a divisão S, o executivo viu potencial no mercado de modelos maiores e de apelo esportivo, descartando o Passat, por exemplo, mas vendo com bons olhos versões R para o cupê Arteon. Os SUVs T-Roc e Touareg receberam essa configuração mais esportiva recentemente.

Volkswagen Polo GTI vendido na Europa
Volkswagen Polo GTI vendido na Europa
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!