Ele estreia no mercado europeu apenas em setembro – e, aqui no Brasil, talvez só entre o fim deste ano e o começo de 2020 – mas a Volkswagen já vai nos deixando ansiosos para conhecer o Passat 2020, facelift do modelo que foi antecipado pela marca nesta quarta-feira (6).

De acordo com as informações preliminares da Volkswagen, o Passat 2020 se destaca muito mais pelo considerável ganho em termos de eletrônica embarcada do que pela atualização visual que recebeu. Como é possível notar nas imagens (clique na foto principal para acessar a galeria), a marca alemã mexeu onde é mais comum quando falamos de um facelift, conferindo ao sedan novos para-choques, grade frontal, faróis, capô, lanternas, tampa do porta-malas e rodas de liga leve.

Na parte interna, adianta a Volkswagen, o Passat 2020 estreia a terceira geração da central multimídia mais avançada da marca, a MIB3 (Modular Infotainment Matrix). As grandes novidades no aparelho ficam por conta do suporte ao Apple CarPlay sem fio e a presença de um cartão SIM que permite ao Passat permanecer sempre conectado com a internet, ampliando o leque de serviços e comodidades que os passageiros poderão ter acesso. O recurso vai permitir, por exemplo, que smartphones possam ser usados como “chaves móveis” e efetuar a abertura e o fechamento do carro.

O painel digital do Passat 2020 também é uma das novidades e agora o sedan recebe o Digital Cockpit em substituição ao Active Info Display usado até então. A marca explica que o Digital Cockpit oferece um display gráfico de resolução superior em relação ao sistema usado até então, portanto melhorando a qualidade das imagens exibidas na tela. O painel pode ser facilmente configurado de três formas diferentes com apenas o toque em uma tecla dedicada no volante multifuncional.

No campo dos assistentes de condução, coube ao Passat 2020 inaugurar na gama Volkswagen o “Travel Assist”. A Volkswagen explica que o sistema de “direção parcialmente autônoma” atua entre 0 e 210 km/h e já confere ao sedan médio-grande um nível avançado para os padrões atuais em termos de condução autônoma. Apesar da Volkswagen não apresentar muitos detalhes sobre o Travel Assist, ele nos parece um recurso semelhante ao Pilot Assist da Volvo, o qual permite controlar a distância do carro a frente bem como é capaz de manter o veículo na faixa de rodagem sem ajuda do motorista, claro que dependendo do tipo de rodovia e das condições da sinalização.

O Passat 2020 também será o primeiro Volkswagen no mundo a contar com o “Emergency Steering Assist”, recurso que auxilia em manobras evasivas ao atuar no sistema de freio para ajudar o motorista a garantir o controle do carro em situações emergenciais.

Na parte mecânica, a Volkswagen se limitou a comentar sobre as melhorias na versão híbrida plug-in do Passat. A fabricante promoveu uma série de aprimoramentos para que a autonomia do Passat GTE rodando em modo elétrico fique agora em 55 km de acordo com o novo padrão WLTP (Worldwide Harmonised Light Vehicle Test Procedure), o que é equivalente a cerca de 70 km de alcance segundo o padrão europeu usado anteriormente.

Vale a pena destacar que, nos EUA, o Passat vendido por lá também foi recentemente atualizado. Para o mercado brasileiro, a Volkswagen destina o mesmo Passat vendido na Europa, por isso vale a pena aguardar pelo sedan se você está de olho em um automóvel do segmento.

Atualmente o Volkswagen Passat é vendido em versão única no Brasil, a Highline, com preço sugerido de R$ 164.620. O modelo conta com motor 2.0 turbo de 220 cv e câmbio de dupla embreagem com 6 marchas. 

 

 

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/