Análise: Bronco Sport sai da mesmice para encarar Compass, Taos e Corolla Cross

Novo SUV médio chega em maio ao mercado resgatando um nome famoso dentro da Ford
Ford Bronco Sport 2021

Ford Bronco Sport 2021 | Imagem: Divulgação

Antecipando a estreia do Bronco Sport no Brasil, a Ford convidou o AUTOO para conhecer o modelo de perto, ainda de forma estática, em sua sede na capital paulista. Principal lançamento da marca para este ano, é natural que a Ford busque capitalizar ao máximo a chegada do SUV ao nosso mercado, em especial após a dura decisão de encerrar suas atividades produtivas por aqui. Mas o que esse primeiro contato transpareceu sobre o Bronco Sport?

Em primeiro lugar, é fato que o segmento de SUVs, independente do porte ou categoria, torna-se cada vez mais desafiador para as fabricantes devido ao acirramento da competição entre elas. Tipo de carroceria que começou a dominar a preferência dos consumidores, é natural que todos os esforços das companhias sejam direcionados para criar modelos cada vez mais interessantes e capazes de brilhar mais do que seus concorrentes diretos.

Sob esse aspecto, a Ford fez muito bem ao olhar para o passado e reviver o nome Bronco praticamente como uma submarca dentro da empresa (note que sequer o logotipo da Ford está presente na grade dianteira). Em sua série original, que perdurou por 30 anos e cinco gerações, o modelo virou uma referência entre os utilitários esportivos por suas dimensões relativamente compactas, a estrutura robusta com carroceria sobre chassi, a mecânica confiável e a presença do sistema de tração 4x4, o que tornava o Bronco um modelo muito capaz.

Na releitura moderna, o Bronco “raiz” ressurgiu compartilhando a mesma plataforma (T6) da Ranger e um apetite voraz pelo off-road, com um conjunto mecânico invejável para esse fim em seus catálogos mais equipados. Enquanto o “broncão” ainda não está plenamente confirmado para o Brasil, talvez até por uma questão de preço e viabilidade comercial, a Ford vai investir na importação do México ao Brasil do Bronco Sport. O irmão caçula do Bronco compartilha com modelos como o Escape a estrutura monobloco, porém não quer deixar de lado a vitalidade para o uso longe do asfalto. Avaliações iniciais do Bronco Sport nos EUA confirmam o vigor do modelo no off-road.

Olhando o Bronco Sport presencialmente, o que chama a atenção foi a escolha do time de design da Ford de transparecer, também no visual, toda a herança do nome Bronco. O SUV médio conta com traços marcantes, com muitos ângulos retos pela carroceria para enfatizar a solidez do conjunto. Por dentro, o Bronco Sport segue a mesma lógica. Nada de painel muito pronunciado ou linhas mais elegantes e sofisticadas: no Bronco Sport, o motorista fica posicionado mais próximo ao para-brisa, como nos primeiros utilitários, e o design interno também segue linhas mais robustas.

Além de dialogar com a proposta mais parruda da família, o estilo quadradão do Bronco Sport favorece o porta-malas e a sensação de espaço interno (apesar de que a área livre para as pernas dos passageiros no banco traseiro poderia ser melhor). Um carro mais informal, por assim dizer, o Bronco Sport traz um lado lúdico ao apostar em alguns easter eggs como a Jeep faz com seus modelos e oferece até um inusitado abridor de garrafas na estrutura de sustentação da tampa do porta-malas.

 

Temos ainda no Bronco Sport soluções interessantes como a possibilidade de abrir apenas a área envidraçada da tampa do porta-malas, funcionalidade que era adotada com mais frequência em alguns utilitários esportivos da década de 1990 e acabou caindo em desuso, porém facilita muito a acomodação de objetos menores no compartimento de carga. Ainda sobre o porta-malas, de olho em facilitar a vida de quem gosta de realizar algumas aventuras, o Bronco Sport Wildtrak traz uma prática divisória que permite não só organizar melhor o espaço por ali bem como a estrutura vira uma prática mesa de apoio. 

No restante do interior, o Bronco Sport agrada pela qualidade de montagem e a boa escolha de materiais, incluindo o revestimento para os bancos mesclando couro e tecido. Tudo sempre remetendo ao legado off-road da gama. Além disso, o Bronco Sport abre espaço para a tecnologia, com um amplo display digital no centro do painel de instrumentos, central multimídia bem posicionada e requintes como o ar-condicionado automático digital. Destaque, no console central, para o seletor do G.O.A.T. Modes, que permite ajustar todo o sistema de tração integral e demais componentes mecânicos do Bronco Sport para trafegar por diferentes terrenos, como areia, pedras e outros.

O Bronco Sport vendido nos EUA conta com 4,38 m de comprimento, 1,88 m de largura e pode alcançar 1,81 m de largura. Com entre-eixos de 2,67 m, o Ford está claramente alinhado com modelos do porte de Jeep Compass e os estreantes VW Taos e Toyota Corolla Cross.

Sem deixar de lado quem valoriza performance mais aguçada, o motor 2.0 EcoBoost presente no Bronco Sport Wildtrak com seus mais de 245 cv e 38 kgfm de torque (nos EUA) certamente não vai desapontar. Outro ponto em que a Ford acertou no modelo é aplicar no Bronco Sport para o Brasil um completo pacote de assistentes de condução. A busca por mais tecnologia a bordo é algo desejado entre os consumidores, em especial no segmento de SUVs médios. Segundo as primeiras informações da Ford, o Bronco Sport Wildtrak oferecerá como destaques o piloto automático adaptativo, alerta de colisão com frenagem autônoma de emergência, entre outros que serão apresentados no lançamento do modelo por aqui. Em nosso contato inicial com a novidade, constatamos que o monitoramento de pontos cegos é outro recurso presente no SUV, assim como ele deverá contar com sistema de câmeras 360º.

Em linhas gerais, o Bronco Sport mostrou que pode se destacar entre os principais SUVs médios do mercado por conta de sua proposta original dentro da categoria. Ele sai um pouco da mesmice de outros projetos orientados somente ao uso urbano e incorpora em sua proposta traços que remetem a um utilitário propriamente dito, sobretudo o preparo para sair do asfalto com mais desenvoltura. Exceto pelo Jeep Compass em seus catálogos com motorização turbodiesel, tanto o VW Taos quanto o Toyota Corolla sequer contam com opções 4x4.

Pelo nível de equipamentos e a sofisticação mecânica, talvez o Bronco Sport Wildtrak conte com um preço mais elevado em sua estreia (apostamos em algo no intervalo entre R$ 150 mil e R$ 200 mil), porém a importação do modelo com motor 1.5 turbo e valor mais acessível está nos planos da Ford, o que pode ajudar a novidade a ganhar fôlego por aqui. Até o momento, não há previsão de chegada ao Brasil do irmão mais robusto Bronco com carroceria 2 ou 4 portas. 

No mês que vem voltaremos com todos os detalhes e os valores definitivos do Bronco Sport aqui no Brasil, mas já adiantamos: se você está considerando a compra de um SUV médio, vale a pena aguardar o modelo.

Ford Bronco Sport 2021

Ford Bronco Sport 2021