Audi TT e R8 podem sair de linha

Ajustes na margem de lucro e ordem da VW pedem mais veículos elétricos na linha Audi
Audi TTS Coupé 2015

Audi TTS Coupé 2015 | Imagem: Divulgação

O futuro dos Audi TT e R8 estão ameaçados, uma vez que a fabricante está diminuindo o número de veículos com motores de combustão interna e substituindo-os por automóveis elétricos. A oferta desses esportivos está em dúvida para o futuro e pode fazer esses ícones sumirem do mercado.

O investimento da Audi no setor de veículos elétricos e seu desenvolvimento é alto e isso pode fazer com que veículos de baixo volume deixem de ser produzidos. Une-se a isso os custos que a montadora teve após os escândalos com seus veículos diesel. O R8 e o TT estão chegando à metade da vida como produto, ou seja, em breve necessitarão de uma reformulação no design e a montadora avalia se valerá a pena apostar nos seus respectivos sucessores. 

Além dos consumidores, os engenheiros da Audi brigam para que os modelos não saiam de linha: "Nós, engenheiros, queremos uma nova geração desses veículos. O pessoal de vendas também deseja, mas é uma questão de saber se poderemos mantê-los na linha de produção", disse o chefe de desenvolvimento da fabricante, Hans-Joachim Rothenpieler, à Automotive News Europe.

Segundo Hans-Joachim, os dois carros fazem parte do DNA da Audi, mas será difícil uma vez que a marca chefe do Grupo, a Volkswagen, já estabeleceu que é necessário ajustar os lucros e incluir modelos com menores emissões de CO2. Por isso, a eletrificação será inevitável para que esses veículos permaneçam no mercado, uma vez que as vendas do TT diminuíram 38% em 2018 e a de R8 teve decréscimo de 10%.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!