BMW X5 ganhará versão movida a hidrogênio em 2022

Novidade foi mostrada como conceito no Salão de Frankfurt de 2019
Acima o conceito BMW i Hydrogen NEXT: versão do X5 movido a célula de combustível

Acima o conceito BMW i Hydrogen NEXT: versão do X5 movido a célula de combustível | Imagem: Divulgação

A BMW confirmou que tem planos de lançar uma versão de produção do conceito i Hydrogen NEXT, protótipo apresentado no Salão de Frankfurt (ALE) no ano passado e que será movido a hidrogênio. Para quem não lembra do conceito, trata-se de um BMW X5 que usará a tecnologia de célula de combustível para gerar eletricidade ao propulsor. 

De acordo com a marca, a novidade deve começar a chegar nas ruas a partir de 2022 na Europa, mas será vendido em pequenas quantidades devido à complexidade e preço desse tipo de tecnologia. O mais importante é que a propulsão por hidrogênio estará disponível ainda na atual geração do utilitário esportivo médio-grande da BMW.

O propulsor elétrico deverá vir do futuro iX3, versão elétrica do SUV da marca bávara. No futuro SUV em questão, o modelo é 100% movido por eletricidade armazenada em um conjunto de baterias de 74 kWh, o suficiente para entregar uma autonomia estimada pela BMW de 440 km, enquanto o motor em si entrega 286 cv de potência.

Sistema de propulsão baseado em célula de combustível a hidrogênio: parceria entre BMW e Toyota
Sistema de propulsão baseado em célula de combustível a hidrogênio: parceria entre BMW e Toyota
Imagem: Divulgação

Nos carros movidos pelo sistema de célula de combustível por hidrogênio, o gás entra em reação química com o oxigênio atmosférico, o que gera eletricidade para o motor e água como subproduto pelo escape. O conjunto que equipará esse novo X5 a hidrogênio foi desenvolvido em parceria com a Toyota e deve entregar cerca de 170 cv de potência.

De acordo com a BMW, a grande vantagem do veículo a hidrogênio está no tempo de reabastecimento. Os movidos exclusivamente a bateria demandam elevados tempos de recarga, enquanto aqueles que geram corrente elétrica por meio do sistema de célula de combustível são abastecidos com hidrogênio armazenado em alta pressão, o que faria o tempo de reabastecimento dos tanques ser similar ao de um carro movido a combustível líquido.

 
Assine a newsletter semanal do AUTOO!